terça-feira, 31 de março de 2009

Um nó na democracia

Vários casos de policia assolam a democracia e envolvem ou solicitam uma intervenção dos vários poderes: Executivo, Judicial e Presidencial. Uns pedem justiça e acção a outros, que sabem estar numa camisa de forças cujo Pacote Cravinho poderia desbloquear, ou comprometidos por aquela coisa do “ dá cá toma lá”.

Várias pessoas com responsabilidades nas policias e sistema judicial têm dito que a recolha de prova é verdadeiramente kafkiana. João Cravinho chegou a afirmar que até parece que as leis eram feitas para que não se acusasse ninguém, o que lhe valeu o saneamento politico.
Enquanto não desatarmos este nó, a democracia regride…

Estou triste

Há dias assim!

Mas estou triste, não pela conjuntura,
Não pela carteira mais leve,
Não pelo desemprego,
Não pela falência da politica educativa

Estou triste,
Por ver a falência das instituições,
Pelo presidente calado, talvez comprometido com algo
Pela justiça capturada, congelada, a favor de quê?
Pelos políticos comprometidos e incompetentes
Por um governo que endivida o pais e destroi o estado

Perante isto, estou triste
Por ver um pais aprisionado quatro anos
Privado da esperança e alegria de viver
Apenas votemos no Outono, se ainda puder-mos

segunda-feira, 30 de março de 2009

ESCANDALO: Administrador da Braga parques Presidente de Empresa Pública

Domingos Névoa, administrador da Bragaparques, condenado por tentar corromper o vereador Sá Fernandes, foi nomeado presidente da empresa intermunicipal "Braval".

A Braval é a empresa de tratamento de resíduos sólidos do Baixo Cávado, que engloba os municípios de Braga, Póvoa de Lanhoso, Amares, Vila Verde, Terras do Bouro e Vieira do Minho.Para director-geral da Braval foi nomeado Pedro Machado, genro de Mesquita Machado, presidente da Câmara Municipal de Braga e dirigente do PS. O Bloco de Braga tomou já posição, apelando à destituição de Névoa. Estória toda aqui

O polvo é um prato tipicamente portuga, com diferentes receitas adaptadas aos gostos e necessidades das várias províncias.

Salvé o ministério da obra anunciada




Obra a toda a força,
Viva ou morta,
Obra que se faz tarde,
Salvé o Ministério da Obra Anunciada

FREEPORT: MP pressionado para arquivar??????

O arquivamento do processo Freeport, no todo ou em parte, está a ser discutido pela hierarquia do Ministério Público, e os magistrados que lideram a investigação têm sido pressionados para fechar o caso. A palavra final vai pertencer a Cândida Almeida, coordenadora do DCIAP, e a Pinto Monteiro, procurador-geral da República.CM
O MP tem aqui uma opurtunidade de verdadeiramente clarificar se é independente não sugeito a pressões, ou simplesmente assobiar para o lado, deixar o pantano se instalar, a ver se ninguém fica queimado nas carreiras, que as memorias de má fama sejam apagadas com o tempo, e, levar a vidinha. É uma opção que faz escola. Perguntem ao governadeiro constancio!

domingo, 29 de março de 2009

www.peticao.com.pt/responsabilizacao.

O presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas de Darque, Viana do Castelo, lançou esta semana uma petição por alterações legislativas que responsabilizem "efectivamente" os pais nos casos de absentismo, abandono e indisciplina escolar.P
Se o ME não toma as verdadeiras e prementes medidas que a escola precisa, teremos de arregaçar as mangas. Aposto que muitos dos problemas desapareceriam.
No Reino Unido aconteceu o memo. Endeusaram as crianças, meteram-se com o eduquês e as criaturas cuspiram-lhes na cara. Depois de chegada a fase do desaparecimento de profissionais da educação (muitos portugueses foram dar aulas para o RU), tomaram as tais medidas duras. Entre elas destaco multas aos paizinhos, muitas até 1000 euros.
Por cá, se mexerem na carteira do portuga vai ser remédio santo.

sexta-feira, 27 de março de 2009

ANTIGO DIRECTOR DA CIA QUER 4000000 AERIOS DE VOLTA??

«É corrupto». É desta forma que Charles Smith fala de José Sócrates no DVD que é fundamental para a investigação do processo Freeport em Inglaterra.GRAVAÇÃO AQUI FONTE DO SOM
TRANSCRIÇÃO DA CONVERSA
Alan Perkins: O que desencadeou a acção da polícia? A queixa era sobre corrupção...
Charles Smith: O primeiro-ministro, o ministro do Ambiente é corrupto.
Alan Perkins: Quando tudo estava a ser construído qual era a posição dele?
Charles Smith: Este tipo, Sócrates, no final de Fevereiro, Março de 2002, estava no Governo. Era ministro do Ambiente. Ele é o tipo que aprovou este projecto. Ele aprovou na última semana do mandato, dos quatro anos. Em primeiro lugar, foi suspeito que ele o tenha aprovado no último dia do cargo... E não foi por dinheiro na altura, entende?Isto foi mesmo ser estúpido¿
Alan Perkins:Quando foram feitos os pagamentos? Como estava em posição de receber pagamentos se aprovou o projecto no último dia do cargo?
Charles Smith: Foram feitos depois. Ele pediu dinheiro a dada altura, mas não...
Charles Smith: João, foi aprovado e os pagamentos foram posteriormente?
João Cabral: Certamente... Houve um acordo em Janeiro. Eles tinham um acordo com o homem do Sócrates, penso que é em Janeiro.
Charles Smith: Sean (Collidge) reuniu-se com o tipo. Sean reuniu-se com funcionários dele, percebe? Sean e Gary (Russel) reuniram-se com eles.
Alan Perkins: Houve um acordo para pagar?
Charles Smith: Para pagar uma contribuição para o partido deles.
Charles Smith: Nós fomos o correio. Apenas recebemos o dinheiro deles. Demos o dinheiro a um primo¿ a um homem¿
Alan Perkins: Mas como o Freeport vos fez chegar esse dinheiro?
Charles Smith: Passou pelas nossas contas
Alan Perkins: Facturaram ao Freeport, ok?
Charles Smith: Ao abrigo deste contrato. Era originalmente para ser 500 mil aqui, desacelerámos, parámos a este nível, certo? Isso foi discutido na reunião, lembra-se? Ele disse: «Nós não queremos pagar». Se ler esse contrato, diz aí que recebemos três tranches de 50, 50, 50...
Gary disse: «Enviamos o dinheiro para a conta da vossa empresa». FONTE TVI
O nosso 1º foi encurralado, e, seguindo o manual torres&isaltino&sousa&valentão, o próximo passo já dado é pedir justiça e colocar um processo à TVi (que esfrega a barriga, com os alforges cheios de provas que divulgará a conta gotas). Obviamente que a ameaça do tribunal é para consumo do portuga magalhanês.
O nosso 1º afirma que não conhece os intervenientes da conversa. O que parece ser verdade, porque os mesmos confirmam que trataram com intermediarios. Hoje ficámos a saber que uma juiza não ligou ao depoimento do testa de ferro José faria, incriminando Ferreira Torres. Se aqui se passar o mesmo, testemunhos que não servem, provas que não valem, o inginheiro livra-se do xlindro concerteza, mas do julgamento das urnas não se safa.
Has usual polical finance pela porta do cavalo.
Os Ingleses continuam a reafirmar que o Sousa é um dos principais suspeitos.
Ninguém me tira da cabeça que isto só avança porque o novo accionista do Freeport, quando viu as contas quis os 4 000 000 de aerios de volta, e, sendo um antigo director da CIA, concerteza consegue penetrar nos offshores e saber quem abarbatou o guito, porque se isto ficasse só entre políticos ingleses e portugueses, seria um cozinhado de troca com o caso madie mais uns cobres pela porta do cavalo para calar meia dúzia e caso arrumado.
Não tenho também qualquer dúvida, que uma cupula poderosa já decidiu que o sousa é para ir ao ar, e portanto ele que faça as malas, porque para esta gente pôlo a mexer é uma brincadeira de crianças, por menos foi o santana ao ar. Só tenho duvidas nas verdadeiras motivações. Aguardemos cenas dos próximos capitulos.
TRANSCRIÇÃO DO CORREIO DA MANHÃ(MAIS COMPLETA)
Alan Perkins – O que desencadeou a acção da polícia? A queixa era sobre corrupção?
Charles Smith – O primeiro-ministro, o ministro do Ambiente é corrupto.
Alan Perkins – Quando tudo estava a ser construído qual era a posição dele?
Charles Smith – Este tipo, Sócrates, no final de Fevereiro, Março de 2002, estava no Governo.. Era ministro do Ambiente. Ele é o tipo que aprovou este projecto. Aprovou-o na última semana do mandato dos quatro anos. Em primeiro lugar, foi suspeito que ele o tenha aprovado na último dia do cargo. E não foi por dinheiro na altura, entende? Isto foi mesmo ser estúpido.
Alan Perkins – Quando foram feitos os pagamentos? Como estava em posição de receber pagamentos se aprovou o projecto no último dia do cargo?
Charles Smith – Foram feitos depois. Ele pediu dinheiro a dada altura, mas não...João, foi aprovado e pagamentos foram posteriormente?
João Cabral – Certamente. Houve um acordo em Janeiro. Eles tinham um acordo com o homem do Sócrates, penso que em Janeiro.
Charles Smith – Sean (Collidge) reuniu-se com o tipo. Sean reuniu-se com funcionários dele, percebe? Sean e Gary (Russell) reuniram-se com eles.
Alan Perkins – Houve um acordo para pagar?
Charles Smith – Para pagar uma contribuição para o partido deles.
( ....... mostra contrato)
Nós fomos o correio. Apenas recebemos dinheiro deles. Demos o dinheiro a um primo, a um homem.
Alan Perkins – Mas como o Freeport vos fez chegar esse dinheiro?
Charles Smith – Passou pelas nossas contas.
Alan Perkins – Facturaram ao Freeport, ok?
Charles Smith – Ao abrigo deste contrato. Era originalmente para ser 500 mil aqui. Desacelerámos,
parámos a este nível, certo? Isso foi discutido na reunião, lembra-se? Ele disse: “Nós não queremos pagar”. Se ler esse contrato diz é que recebemos três tranches de 50, 50, 50. Gary disse: Enviamos o dinheiro para a conta da vossa empresa.
Alan Perkins – Facturaram profissionalmente.
Charles Smith – Sim.
Alan Perkins – Entrou na vossa conta.
Charles Smith – Entrou e saiu logo a seguir.
Alan Perkins – Como sacou o dinheiro?
Charles Smith – Em numerário. Foi tudo transacção em numerário durante dois anos. Tem de compreender, não sou assim tão estúpido. Posso ter sido estúpido para fazer isto, mas fui esperto o suficiente para o fazer em pequenas quantias de 3 mil, 4 mil euros. É por isso que demorámos dois anos a pagar isso.
Alan Perkins – Era do género pequenos envelopes castanhos por baixo da mesa.
Charles Smith – Por baixo da mesa, exactamente.
Alan Perkins – A quem? Imagino que o ministro.
Charles Smith – Ele tinha agentes. Ele, o próprio, não está envolvido.
João Cabral – Um primo.
Alan Perkins – Ele tem um primo?
Charles Smith – Sim.
Alan Perkins –Você só tinha de se encontrar com ele num sítio qualquer e...
Charles Smith – Pois. Mas Gary e Sean encontraram-se inicialmente com eles num hotel de Lisboa e discutiram o assunto. Eles queriam um milhão.
Alan Perkins – Um milhão!
Charles Smith – Compreendo que a Freeport se queira distanciar.
Alan Perkins – 150 mil passaram pela vossa conta. Você pagou isso?
Charles Smith – Sim.
Alan Perkins – E agora ficou com a conta dos impostos.
Charles Smith – Exactamente.
Alan Perkins – Pois. E foi este tipo, o Sócrates, não foi?
Charles Smith – Eh....não, não foi...Ele não esteve pessoalmente envolvido nisso...Inicialmente esteve mas...
Alan Perkins – É ele o ministro?
Charles Smith – Ele agora é o primeiro-ministro.
Alan Perkins – Ele agora é o primeiro-ministro. Portanto, ele recebeu o dinheiro mas recebeu-o através do primo ou...
Charles Smith – Sim, sim!
Alan Perkins – Esses pagamentos foram feitos quando?
Charles Smith – Foi em...deixe-me ver a tabela. João, foi em Março de 2002?
João Cabral – Foi aprovado.
Alan Perkins – Então, quando os pagamentos foram efectuados?
Charles Smith – Em 2002/2003.
Alan Perkins – Porque foi necessário pagar se o tipo já estava fora do cargo? Foi só por ter havido um acordo?
Charles Smith – É. Tinha havido um acordo.
Alan Perkins – Mas a aprovação do projecto foi quando ele estava no poder.
João Cabral – Sim.
Alan Perkins – Como ministro do Ambiente deu aprovação. Havia um acordo sobre o pagamento e os pagamentos foram depois, embora ele já não estivesse no Governo.
João Cabral – Certo.
Alan Perkins – Esses pagamentos foram honrados, não foram?
João Cabral – O Sócrates tinha grandes ligações. É por isso que toda a gente tem medo de não pagar. É melhor continuar a pagar.
Charles Smith – O que aconteceu foi na fase em que ele disse: “Eu consigo que vos aprovem isto”
Alan Perkins – Sim.
Charles Smith – Falem com o meu primo. Então eu e o Sean reunimo-nos com o primo e o primo disse: “Vamos conseguir essa aprovação”.

ESCOLHA DO DIRECTOR destino: tribunal

Garcia Pereira voltou a debruçar-se sobre a questão educativa. Desta feita a eleição dos directores. Diz GP que o diploma está cheio de inconstitucionalidades ( este palavrão está para a lei portuguesa como o sal para a cozinha). Dos pontos comentados, ouvi dizer que esta lei forjada no ME deveria ter saído da assembleia da republica; a pseudo eleição do director é nebulosa e pode acontecer que o menos qualificado seja o escolhido.
Bem, já se está a ver, que se houver aqui telhados de vidro, vai tudo para tribunal.
As palavras desesperadas do Lemos de ataque aos sindicatos por recorrerem aos tribunais, numa atitude de desrespeito pela lei e pelo direito, criaram mais tensão, e, como diz o povo:_ se eu te puder se bom...
O super mário já disse que o terceiro período vai ser quentinho. Eu não tenho duvidas que o pandemónio legislativo com pés de barro que a trindade do ME criou, vai parar aos tribunais. Prevejo depois que a papelada vá toda para o lixo e será mais fácil fazer tudo de novo com base na realidade e na experiência. Prevejo ainda, que se houver réstia destas leis na próxima legislatura, surgirão propostas no parlamento para que caiam de vez, e passarão com a nova composição parlamentar. pormenores aqui

quinta-feira, 26 de março de 2009

É OFICIAL: A campanha é negra

Fantático trabalho do designer blogosférico PROTESTOGRÁFICO

Perguntem aos parceiros sociais quem é o parceiro fiavel.

PS acusa PSD de não ser "parceiro fiável" nas conversações parlamentares
Ai sim?
Perguntem aos parceiros sociais qual foi o governo mais trapaceiro, golpista e mentirososo com quem negociaram desde o 25 Abril.
Perguntem. Mandem uns emails. Façam uma sondagem.
Eu não me esqueço quem foi o ministro de guterres para a desburocratização do estado (nome pomposo hem! mais a inovação de uma ministra para a paridade a cheirar a roseira do taxo) que deixou uma boa simplexificação, para virem os boys delfins fazer um simplex-lifting.
OUTRAS PÉROLAS:

quarta-feira, 25 de março de 2009

ESTORIAS DO CLÃ PINTO DE SOUSA OFFSHORE MONTEIRO

Contas de mais um tio de Sócrates publicadas em site nacionalista
Mário Machado, líder dos Hammeskins, colocou na internet uma série de documentos bancários de Celestino Monteiro, outro tio de José Sócrates. Os papeis publicados vão desde a constituição de uma offshore aos movimentos bancários efectuados em 2001. SOL
Sim senhor, está aqui um belo espectáculo.

CONCURSO DE PROFESSORES SUSPENSO?

O Tribunal Administrativo de Lisboa aceitou uma providência cautelar interposta pela FENEI/SINDEP que suspende o concurso de colocação de docentes. O Ministério da Educação nega a suspensãoO concurso de colocação de professores está suspenso provisoriamente. A notícia está a ser avançada pela FENEI/Sindep, que esclarece, em comunicado, tratar-se do resultado de uma providência cautelar aceite, esta quarta-feira, pelo Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa.O sindicato explica que a acção foi interposta para «repor a legalidade», de forma a que «não haja professores prejudicados nas suas colocações, numa altura em que o ME diminuiu, flagrantemente, o número de docentes nas escolas».
Em causa está o novo regime de recrutamento para as escolas integradas nos Territórios Especiais de Intervenção Prioritária (TEIP), que permite a cada estabelecimento de ensino contratar directamente os professores, sem recorrer às listas graduadas do concurso nacional.
«Aquando do aviso de abertura do concurso de professores, o SINDEP verificou que as vagas das escolas TEIP tinham sido excluídas do concurso, em prejuízo dos professores a que a elas podiam ter concorrido», lê-se no comunicado enviado às redacções.
O sindicato sublinha ainda que o período de negociação desta nova forma de recrutamento de docentes está ainda a decorrer, algo que considera tornar a situação «irregular».Contactado pelo SOL, o Ministério da Educação garante que «é falso que o concurso esteja suspenso».
No entanto, em declarações ao SOL, o presidente do SINDEP, Carlos Chagas, assegura ter em sua posse um despacho «que suspende a eficácia do acto de abertura do concurso».Carlos Chagas diz, no entanto, acreditar que esta suspensão pode não durar muito tempo: «Cabe agora ao Ministério dar uma resposta, que até pode ser a de declarar a utilidade pública do concurso».
Na prática, Chagas admite que o concurso esteja suspenso até que seja publicada a lei que regulamenta os concursos para as escolas TEIP – cuja negociação acaba amanhã. «Algo que até pode acontecer dentro de uma semana», avança o sindicalista. MUP
FORAM ROUBADAS AO CONCURSO NACIONAL PARA TEIP ESTAS ESCOLAS:
Direcção Regional de Educação do Norte
Agrupamento/Escola Código
Agrupamento de Escolas de Oeste da Colina 150721
Agrupamento de Escolas de Pedome 150629
Agrupamento de Escolas do Território de Calendário 150642
Agrupamento de Escolas Dr. Francisco Sanches 150988
Agrupamento de Escolas Vale de S. Torcato 150307
Agrupamento de Escolas da Areosa 152237
Agrupamento de Escolas de D. Pedro I 152500
Agrupamento de Escolas de Matosinhos 152109
Agrupamento de Escolas de Miragaia 150435
Agrupamento de Escolas de Pedrouços 152043
Agrupamento de Escolas de Perafita 150757
Agrupamento de Escolas de Ramalho Ortigão 151415
Agrupamento de Escolas de Vila D´Este 152493
Agrupamento de Escolas do Amial 152160
Agrupamento de Escolas do Cerco 152158
Agrupamento de Escolas do Viso 150400
Agrupamento de Escolas Leonardo Coimbra Filho 152213
Agrupamento de Escolas Matosinhos Sul 152122
Agrupamento de Escolas Santa Bárbara - Fânzeres 151956
ES/3 Inês de Castro 401936
Agrupamento de Escolas de Darque 150010
Agrupamento de Escolas de Peso da Régua 152780
Direcção Regional de Educação do Centro
Agrupamento/Escola Código
Agrupamento de Escolas de Pardilhó 160519
Agrupamento de Escolas de Idanha-a-Nova 160805
Agrupamento de Escolas da Pedrulha 161263
Agrupamento de Escolas de Marrazes 160349
Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo
Agrupamento/Escola Código
Agrupamento de Escolas da Apelação 172108
Agrupamento de Escolas de Pedro de Santarém 171773
Agrupamento de Escolas de Sacavém e Prior Velho 172091
Agrupamento de Escolas de Vialonga 170800
Agrupamento de Escolas do Bairro Padre Cruz 171402
Agrupamento de Escolas Francisco Arruda 171372
Agrupamento de Escolas Manuel da Maia 171724
Agrupamento de Escolas Pintor Almada Negreiros 171797
Agrupamento de Escolas Piscinas - Olivais 171682
Agrupamento de Escolas Aquilino Ribeiro 121617
Agrupamento de Escolas Cardoso Lopes 171232
Agrupamento de Escolas D. Domingos Jardo 171608
Agrupamento de Escolas da Damaia 171669
Agrupamento de Escolas de Carnaxide e Valejas 171487
Agrupamento de Escolas Dr. Azevedo Neves 172182
Agrupamento de Escolas Ferreira de Castro 171876
Agrupamento de Escolas José Cardoso Pires 170719
Agrupamento de Escolas Professor Agostinho da Silva 171888
Agrupamento de Escolas Visconde de Juromenha 171890
Agrupamento de Escolas da Marateca e Poceirão 121265
Agrupamento de Escolas da Trafaria 170173
Agrupamento de Escolas de Miradouro de Alfazina 171839
Agrupamento de Escolas do Monte da Caparica 170227
Agrupamento de Escolas do Vale da Amoreira 170902
Agrupamento de Escolas Ordem de Santiago 171037
ES/3 de Monte da Caparica 402266
Direcção Regional de Educação do Alentejo
Agrupamento/Escola Código
Agrupamento de Escolas de Estremoz 135574
Agrupamento de Escolas de Elvas n.º 1 135240
Agrupamento de Escolas José Régio 135320
Agrupamento de Escolas de Beja 135021
Agrupamento de Escolas de Sines 135628
Direcção Regional de Educação do Algarve
Agrupamento/Escola Código
Agrupamento de Escolas Dr. Alberto Iria 145452
Agrupamento de Escolas Eng.º Nuno Mergulhão 145488
ÚLTIMOS:

COM TRANQUILIDADE E COM CONFORTO

O ME afirma que sem objectivos individuais não há avaliação de professores.
Face a esta mentira repetida à exaustão pela dona lurdes e esbirros, Luísa Mesquita (a melhor deputada em educação que o PC num birra despachou) perguntou à trindade:_“Face à incapacidade dos deputados, importar-se-ia de ler o artigo da lei que torna obrigatório a entrega dos objectivos individuais. E o artigo que diz que o conselho executivo pode substituir o professor na realização desse procedimento".
Obviamente a corja não respondeu, porque simplesmente não está na letra da lei. Navegamos na ilegalidade, no improviso, no pântano que faz apodrecer a escola pública.
Quando alguém diz: mas o ministério já recuou tanto! (finge que recuou)
Mas terá de recuar até às eleições por várias razões:
- Eleitoralismo é a má razão
- Fraco poder negocial devido a uma legislação cheia de buracos e ilegalidades que vão caindo em tribunal (recuo por imperativo)
- Impraticabilidade das soluções apresentadas
Pscr: A dona lurdes diz que o critério disciplinar (sobre quem não entregar objectivos) é com os executivos, porque sabe que não tem lei para o fazer e assim no diz que disse, sacode a água do capote. No dia em que a senhora despachasse uma sanção inexistente, sabe que malharia com os costados no tribunal, como já aconteceu com as horas extraordinárias que se recusou a pagar por ordem de um juiz.

GOVERNO «AJEITOU» ESTUDO DA NOVA PONTE

A Associação para o Desenvolvimento do Transporte Ferroviário garante que «houve inquestionável condicionamento político» para que o resultado do estudo comparativo encomendado ao LNEC, sobre as alternativas para a nova ponte do Tejo «fosse o desejado pela tutela dos transportes».«É um erro crasso que vai custar ao País mais 500 a 1000 milhões de euros do que a alternativa Beato-Montijo» afirma Armindo Matias, presidente da ADFER.daqui

Está conforme o teatro com o carácter do actor.


"coro de protestos surgidos pela visita do primeiro-ministro e do ministro da Economia às instalações da Energie, por considerarem que a empresa faz “publicidade enganosa” a bombas de calor com recurso secundário a radiação solar, e que designa por painéis solares termodinâmicos"P

Não havendo fitas para cortar, obra feita, bons números da governação ou qualquer outro motivo de orgulho, força-se a agenda eleitoralista, nessas condições com obvias fragilidades que imediatamente são postas a nú, coisa que sucede todos os dias com os continuos erros de casting. Se o nosso 1º não fosse um absolutista, diria que a culpa era dos acessores, mas sendo assim, está conforme o teatro com o carácter do actor.
OUTRAS PÉROLAS DA NAÇÃO:

O EXEMPLO CUBANO: vacina do cancro do pulmão


Cuba prueba la vacuna contra el cáncer de pulmón en pacientes de 3 países
Cuba realizó ensayos clínicos con 800 pacientes de Canadá, Gran Bretaña y Malasia para probar una vacuna terapéutica que controla la progresión del cáncer de pulmón, dijo el sábado la prensa estatal.
La industria farmacéutica local registró el año pasado exportaciones que ascendieron a 350 millones de dólares en ventas, según cálculos oficiales.
"El objetivo principal (de la vacuna) es tratar de mantener el tumor controlado por largos períodos de tiempo, demorando en lo posible su progresión", dijo Tania Crombet, directora de investigaciones clínicas del estatal Centro de Inmunología Molecular (CIM).
El producto, denominado CIMAvaxEGF, fue obtenido por un grupo de científicos del CIM, en cooperación con expertos del Centro de Ingeniería Genética y Biotecnología de La Habana.
Crombet dijo que la aplicación de la vacuna no sustituye el uso de radiaciones, ni citostáticos, y señaló que el producto se ha ensayado inicialmente en pacientes aquejados de tumores avanzados, según explicó al diario oficial Granma.
La doctora sostuvo que los ensayos clínicos también se están realizado en 20 hospitales de la isla con "resultados alentadores".
El cáncer de pulmón es una de las enfermedades más frecuentes y mortales entre las neoplasias malignas.
De los laboratorios en Cuba han salido vacunas contra la meningitis B y C, la leptospirosis, la fiebre tifoidea y una vacuna sintética contra la haemophilus influenzae tipo B, la principal causa de la meningitis y otras infecciones infantiles.
Cuba, que produce actualmente 38 medicamentos que se comercializan en unos 40 países, genera una medicina contra el cáncer de cuello del útero y un recombinante para problemas cardiovasculares.
Según cálculos oficiales, la isla planea invertir más de 190 millones de dólares en mejorar la infraestructura farmacéutica en un programa que se extenderá hasta el 2010.
Cuba transfirió tecnología y ha creado empresas mixtas en el sector biotecnológico con países como Brasil, China, India, Irán, Sudáfrica, Venezuela y Vietnam. DAQUI
Nem tudo é mau em Cuba. Aliás o SNS português tem passado boas vergonhas à custa de cirugias às cataratas, terapias da fala e recuperações fisicas, feitas em Cuba, quando por cá se adiam, diz-se não haver solução ou descartam-se por dar despesas, justamente o que está a acontecer aos doentes oncológicos despachados pela dupla seguradores-hospitais privados para os hospitais públicos, por vezes a meio do tratamento-um crime branqueado.

terça-feira, 24 de março de 2009

MUITOS MIL PARA CONTINUAR ABRIL

"Exames não"
"Ministra, escuta, os estudantes estão em luta",
"É essencial educação sexual",
"O estatuto está mal, é um código penal"
"Somos muitos, muitos mil, para continuar Abril".
Foram palavras de ordem, bradadas de Norte a Sul, pelos milhares de estudantes que se manifestaram contra o ME. Mais um coice nos quadris da dona lurdes.
Poderia aqui descascar na criançada, nem tudo é liquido. No entanto, é nesta juventude irreverente, com massa critica, que está o futuro do país, e, no deve e haver com o ME, o segundo perde largamente, pela grande merda em que vai deixar a escola pública.
Para onde a corja for quando fugir - QUE HAJA MEMÓRIA -
Perante a banha da cobra ( 40 mil estágios profissionais em 2009) que Sócrates todos os dias vende e muito caro, para efeitos eleitoralistas, os jovens só podem estar com odio nas veias. Quem é jovem e procura emprego, sabe do que falo. Estes estágios, são uma treta, os cursos profissionais, são uma treta, este governo é uma treta. Tudo se destina a abater aos números do desemprego. Quem está nas escolas, sabe que isto é só pólvora seca.
Uma escola que conheço de perto, tem 200 professores, há oito computadores para todos os docentes, contando os DT. Há dois quadros interactivos que nunca vi, e três projectores que nunca consegui requisitar. Há dois anos vieram 20 portáteis que estiveram um ano fechados em caixas porque o projecto para os utilizar estava enlameado em burocracia. Actualmente estão a uso, mas a falta de manutenção torna-os inutilizáveis mais o facto da rede wireless estar sempre em baixo, para isto ajuda o facto da manutenção ser contratada fora e nunca estar presente, ao contrário do que deveria ser - os professores de informática(que estão sempre presentes) terem crédito de horas para manutenção. ALGUÉM MAMA FORTE E FEIO NUM CONTRATO DE MANUTENÇÃO FEITO COM O ME que não serve para nada.
São estas escolas, com este material que se viram obrigadas com esta corja, a inventar cursos profissionais até 50% da oferta. Dramático, inconcebível, sem critério de qualidade, uma fantochada eleitoralista, que continua a formar fornadas de mediocres, que nenhum patrão contratará. Os europeus de leste, melhores preparados, terão maior empregabilidade. Uma desgraça que aconteceu a este pais. XUXALISMO NUNCA MAIS.
MAIS DO MESMO:

O LAMAÇAL DO ME: desta vez o espanhol

Quase que me atrevo a dizer, que asseguir à Itália, será Portugal o pais mais corrupto da Europa. Em Portugal não há incompetência, há é competência em proveito próprio, a vidinha. Por vezes somos tentados em desclassificar os governantes ingenuamente. Com os nossos impropérios podem eles bém, e no meio da palhaçada vão governando - a casa deles.
Os casos saem diariamente e são flagrantes. Os cidadãos que pagam impostos não aceitam mais isto.

Diz o Público que o Governo garantiu hoje que os requisitos para os professores de Espanhol no concurso deste ano são "transitórios" e que visam colmatar a "enorme" falta de docentes na área, bem como o aumento do número de alunos. É inacreditável como se pode insistir em tamanha mentira.
Há centenas de licenciados em espanhol profissionalizados. Mas o que o governo faz é colocar em quadro (situação de vinculação, que não será alterada, portanto não é transitório) 1º licenciados de outras línguas, com uma cadeira de espanhol ou frequência do Inst.Cervantes, e só depois os verdadeiros professores de espanhol com licenciatura completa na disciplina. A qualidade de ensino será posta em causa.
Obviamente que há gato escondido com o rabo de fora. Isto é completamente acéfalo. Isto é caso de policia.
Do companheiro Vasco - Cor de Burro quando foge

segunda-feira, 23 de março de 2009

ALEGRE ARRASA GOVERNO NA OPS

"Precisamos de ter a coragem de mudar. Coragem para mudar a sociedade e a vida. Coragem para se saber de que lado se está do ponto de vista das lutas sociais. Coragem para dialogar onde até agora se monologava. Coragem para corrigir políticas e comportamentos que contradizem o que foi prometido. Coragem para procurar soluções políticas novas, sob pena de as mesmas causas continuarem a produzir os mesmos efeitos. " completo aqui

A contratação da época

O mais grave foi o apitadeiro e o fiscal das tábuas, terem afirmado que o penalti foi marcado com base numa intuição, numa percepção, numa impressão...
Um jogo de milhões arbitrado por tostões.

COMO MUDARAM OS TEMPOS

Situação: O fim das férias.
Ano 1978:
Depois de passar 15 dias com a família atrelada numa caravana
puxada por um Fiat 600 pela costa de Portugal, terminam as férias. No dia
seguinte vai-se trabalhar.
Ano 2008:
Depois de voltar de Cancún de uma viagem com tudo pago, terminam
as férias. As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão, seborreia e
caganeira.

Situação: Chega o dia de mudança de horário de Verão para Inverno.
Ano 1978:
Não se passa nada.
Ano 2008:
As pessoas sofrem de distúrbios de sono, depressão e caganeira.

Situação: O Pedro está a pensar ir até ao monte depois das aulas, assim que entra no colégio mostra uma navalha ao João, com a qual espera poder fazer uma fisga.
Ano 1978:
O director da escola vê, pergunta-lhe onde se vendem, mostra-lhe a
sua, que é mais antiga, mas que também é boa.
Ano 2008:
A escola é encerrada, chamam a Polícia Judiciária e levam o Pedro
para um reformatório. A SIC e a TVI apresentam os telejornais desde a porta
da escola.

Situação: O Carlos e o Quim trocam uns socos no fim das aulas.
Ano 1978:
Os companheiros animam a luta, o Carlos ganha. Dão as mãos e
acabam por ir juntos jogar matrecos.
Ano 2008:
A escola é encerrada. A SIC proclama o mês anti-violência escolar,
O Jornal de Notícias faz uma capa inteira dedicada ao tema, e a TVI insiste
em colocar a Moura-Guedes à porta da escola a apresentar o telejornal,
mesmo debaixo de chuva.

Situação: O Jaime não pára quieto nas aulas, interrompe e incomoda os colegas.
Ano 1978:
Mandam o Jaime ir falar com o Director, e este dá-lhe uma bronca
de todo o tamanho. O Jaime volta à aula, senta-se em silêncio e não
interrompe mais.
Ano 2008:
Administram ao Jaime umas valentes doses de Ritalin. O Jaime
parece um Zombie. A escola recebe um apoio financeiro por terem um aluno
incapacitado.

Situação: O Luis parte o vidro dum carro do bairro dele. O pai caça um cinto e espeta-lhe umas chicotadas com este.
Ano 1978:
O Luis tem mais
cuidado da próxima vez. Cresce normalmente, vai à
universidade e converte-se num homem de negócios bem sucedido.
Ano 2008:
Prendem o pai do Luís por maus-tratos a menores. Sem a
figura
paterna, o Luís junta-se a um gang de rua. Os psicólogos convencem a sua
irmã que o pai abusava dela e metem-no na cadeia para sempre. A mãe do Luís
começa a namorar com o psicólogo. O programa da Fátima Lopes mantém durante
meses o caso em estudo, bem como o Você na TV do Manuel Luís Goucha.

Situação: O Zézinho cai enquanto praticava atletismo, arranha um joelho. A sua professora Maria encontra-o sentado na berma da pista a chorar. Maria abraça-o para o consolar.
Ano 1978:
Passado pouco tempo, o Zézinho sente-se melhor e continua a correr.
Ano 2008:
A Maria é acusada de perversão de menores e vai para o desemprego.
Confronta-se com 3 anos de prisão. O Zézinho passa 5 anos de terapia em
terapia. Os seus pais processam a escola por negligência e a Maria por
trauma emocional, ganhando ambos os
processos. Maria, no desemprego e cheia
de dívidas suicida-se atirando-se de um prédio. Ao aterrar, cai em cima de
um carro, mas antes ainda parte com o corpo uma varanda. O dono do carro e
do apartamento processam os familiares da Maria por destruição de
propriedade.
Ganham a SIC e a TVI que produzem um filme baseado neste caso.

Situação: Um menino branco e um menino negro andam à batatada por um ter chamado 'chocolate' ao outro.
Ano 1978:
Depois de uns socos esquivos, levantam-se e cada um para sua casa.
Amanhã são colegas.
Ano 2008:
A TVI envia os seus melhores correspondentes. A SIC prepara uma
grande reportagem dessas com investigadores que passaram dias no colégio a
averiguar factos. Emitem-se programas documentários sobre jovens
problemáticos e ódio racial. A juventude Skinhead finge revolucionar-se a
respeito disto. O governo oferece um apartamento à família do miúdo negro.

Situação: Fazias uma asneira na sala de aula.
Ano 1978:
O
professor espetava duas valentes lostras bem merecidas. Ao
chegar a casa o teu pai dava-te mais duas porque 'alguma deves ter feito'
Ano 2008:
Fazes uma asneira. O professor pede-te desculpa. O teu pai pede-te
desculpa e compra-te uma Playstation 3.


"carpe diem"

Por M. Tavares
Outras quentinhas:
Mª JOSÉ MORGADO: políticos pobres em poucos anos estão milionários
Portugal democrático: MAYDAY MAYDAY

BOMBA: FIM DA ADSE PARA PROFESSORES
MEDINA CARREIRA: sou anti-maiorias, isso é para gente competente
CONCURSO PARA PROVEDOR pré-requisito: xuxalista
-50% NA PRESTAÇÃO: propaganda e meias verdades

CORRUPTOS: é o que diz G.Leandro dos politicos
SÓCRATES É QUE RECEBEU OS 500000 AERIOS

sábado, 21 de março de 2009

Mª JOSÉ MORGADO: políticos pobres em poucos anos estão milionários

Diz a patroa do Dr. Saldenha, que deveria haver uma lei contra o enriquecimento ilícito. Notando haver políticos «que eram pobres quando iniciaram funções e ao fim de uns anos estão milionários», condena a «riqueza má», feita à conta do erário público. SOL
Diz a heroína que dos 66 inquéritos sobre ilegalidades na Câmara Municipal de Lisboa, a maior parte será arquivada, pois a lei não prevê os crimes urbanísticos, nem o enriquecimento ilícito. Como é que isto é possível? Bem o General Garcia Leandro esta semana respondeu:
_ “são os membros do Parlamento que não querem que estas leis vão para a frente”;
_Criticou ainda a promiscuidade entre quem passa do poder económico para o poder político e vice-versa, defendendo que evitar esta promiscuidade tem de passar não só pela via legal mas também comportamental.
A procuradora critica ainda o excesso de formalismos e de garantias dos arguidos, que fazem com que os processos demorem anos – em contraponto com sistemas ágeis, como o dos EUA, onde o financeiro Maddof está a ser punido ao fim de poucos meses.” E acrescento eu, o monstro autriaco Fritzl que já foi Julgado.
Sobre investigações aos licenciamentos à Câmara de Lisboa diz:_”Os critérios de aprovação não são objectivos: dá ideia que variam consoante o cliente e que caiem no domínio do cambão. Ou seja, as decisões dos detentores de cargos políticos são inspiradas não pelo interesse público, mas por um grupo particular de interesses. Contudo, não temos maneira nenhuma de punir essas condutas – e essa é outra dificuldade. “

O provedor diz que no fim do mês faz as malas.
O PS montou uma estratégia pioneira em Portugal por Pinto da Costa: arranja-se uma zaragata à malhadinhas, achincalha-se o cargo de provedor, diaboliza-se um inimigo e apresenta-se a sua cabeça ao povo. Depois, aparece-se como salvador e corta-se a direito com um xuxalista no poleiro, e assim abafa-se mais um contrapeso desta pseudo-democracia.
O sr de Belem guardou o cavaquinho na saca e deixou o pais a arder, para se erguer das cinzas para um segundo mandato: tenha cuidado com a estratégia, o eleitorado anda muito sensível e em crise, aumenta a memória…

Na educação a crise acentua-se.
O ME esvaziou o conselho de escolas ao querer controlá-lo, os membros decentes e competentes demitiram-se. Os presidentes de conselhos executivos reúnem-se então este fim de semana para tentar formar uma associação, que funcionará como um órgão com alguma força, que porá ordem e algum realismo na gestão e politica escolar. Isto é só mesmo para suster a corja até às eleições, evitanto que o mal seja maior.
Ainda na educação CHARRUA MALHA NA POPOTA - AQUI
RECENTES:

sexta-feira, 20 de março de 2009

Portugal democrático: MAYDAY MAYDAY

A democracia está em perigo. Os sinais disso aparecem todos os dias.
Por uma questão de equilíbrio no estado, deveria ser o PSD a ver a sua proposta para Provedor de Justiça aceite, o que sempre fez parte de um acordo de cavalheiros entre os dois maiores partidos. Acontece que os boys xuxalistas que já controlam praticamente tudo no estado(Guilherme Martins está no tribunal constitucional), rasgaram o acordo porque querem a toda a força nomear um xuxalista para o cargo. Assim mais um dos órgãos de crítica e controle ao governo, vai parar às mãos de Sócrates. A democracia está em perigo.
Os sinais disto aparecem todos os dias. Hoje a polémica da rádio publica, antena 1, a gozar com o direito constitucional do sindicalismo e manifestação. A rádio pública????? É verdade! Os trabalhadores da rádio a gozarem consigo próprios? Trabalhadores, jornalistas, gente que apregoa a liberdade a prestar-se a um trabalho destes? Será isto espontâneo ou há coacção? Tudo isto é no mínimo duvidoso e depois eu não acredito em bruxas!
Sócrates foi a Bruxelas arrancar uma gargalhada geral ao referir que os bancos europeus têm de deixar de trabalhar com paraísos fiscais. Aplica-se aqui aquela máxima bem portuguesa: faz o que eu digo, mas não faças o que eu faço.
Na educação tenho de dar os parabéns à dona Lurdes e ao chefe. Eles conseguiram. Os professores perderam o respeito da comunidade. Hoje pegaram fogo a dois carros de professores no Mindelo em Vila do Conde. Foi um longo caminho, mas eles conseguiram. Viva à merda da escola pública, diabolizada e mal tratada. Senhores portuguesinhos preparem o vosso saláriozeco para pagar forte e feio o ensino privado.
Os concursos de professores tornaram-se em mais um caso duvidoso, que deverá acabar em tribunal. Não acredito em incompetência, há aqui outros motivos, talvez a policia judiciária queira investigar: porque é que para leccionar espanhol, professores de Espanhol estão atrás de professores de outras línguas com uma cadeira de espanhol? Estranho não é? Porque é que se retiraram do concurso nacional centenas de vagas, ditas de zonas prioritárias, que ninguém sabe quais são, mas que permitem contratação directa para amiguinhos e taxinhos?
O caso freeport bate todos os ridículos da justiça portuguesa. Toda a gente sabe das falcatruas, mas há um intocável, que mete medo a todos. A solução é mandar provas cá para fora todos os dias as ver se isto desemburra. O problema é que devido à usurpação do estado por um polvo, está tudo bloqueado e, só quando se vir uma nítida viragem no poder, é que as coisas mexem, ou, se o Cavaco deixar de cuspir para o lado e arregaçar as mangas, ele que é o garante do funcionamento das instituições, coisa que não está a acontecer.
Depois da teimosia OTA, a teimosia do traçado do TGV. Mário Lino desafia estudos que o contradigam. Obviamente eles vão aparecer. Paulo Rangel já disse que há uma opção que custa menos 1000 000 000 euros. Já vimos este filme.
Os xuxalistas andam em pulgas com a comunicação social que não controlam. Até ai, pela lógica do regime compreende-se. O que já é muito grave é a ERC não fazer o seu papel e se vender ao regime. Se a TVI, o SOL, o Expresso e o Público mentem, porque não os colocam em tribunal, porque não os desmentem? o problema é que têm provas na mão. É fdo.
E assim terminamos mais uma semaninha em escândalos e corrupção.
FRESCAS:

CORRUPTOS: é o que diz G.Leandro dos politicos

-O presidente do Observatório da Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo, Garcia Leandro, afirmou hoje:_ "As leis contra a corrupção são mal feitas. Todas as tentativas que têm sido feitas para as corrigir, nomeadamente pelo deputado João Cravinho, que agora já não é deputado, têm sido bloqueadas na Assembleia da República”.
-Diz o responsável ainda que não é possível fazer praticamente nada para condenar alguém por corrupção.
-Garcia Leandro frisa que são os membros do Parlamento que não querem que estas leis vão para a frente.
-Critica ainda a promiscuidade entre quem passa do poder económico para o poder político e vice-versa, defendendo que evitar esta promiscuidade tem de passar não só pela via legal mas também comportamental.P
O General diz aquilo que toda a gente sabe. A afirmação reveste-se de maior peso, por vir de alguém com importantes funções na área. Sabemos todos o que tem de ser feito: limitação de mandatos, acumulações proibidas, nojo de 10 anos entre cargos públicos e privados, reforma regime politico, tecto máximo nas derrapagens, maior transparência em concursos e contratos com o estado, acabar com sigilo bancário, uma lei eficaz e transparência em mudanças de regime de propriedade (rústica-urbana), tornar a justiça rápida, entre outras...
Um bando de patos bravos, xico-espertistas, através dos partidos, assaltaram o estado e mantêm os Portugueses escravizados- este pais chegou a um estado nojento.
É tempo de mudar, votemos em massa numa alternativa não xuxalista
últimas:

quinta-feira, 19 de março de 2009

BOMBA: FIM DA ADSE PARA PROFESSORES

FIM DA ADSE PARA PROFESSORES e não só... Este ps e o Ministério da D. Lurdes estão todos os dias a retirar-nos direitos é uma vergonha!!!

Contrato de Trabalho, Legislação, Vínculo... ATÉ PODEM alguns PARAR A LUTA, ENTREGAR OBJECTIVOS, VOTAR PS... E COLABORAR COM AS PREPOTENCIAS DO ME ...MAS SE NÃO HOUVER UNIÃO E FORÇA IREMOS PERDER MUITO MAIS NO FUTURO PRÓXIMO, como ALTERAÇÃO DOS VÍNCULOS PROFISSIONAIS.
Há novidades que vão deixar toda a gente em estado de choque. Então é assim: entre as muitas novidades, uma delas é que chegou às escolas uma legislação, contemplada no Novo Código de Trabalho, em que todos os professores e demais funcionários públicos sem excepção, vão passar a contratados por tempo indeterminado. Neste decreto, só ficam de fora os funcionários públicos ligados à Segurança. Também vamos deixar de ter A.D.S.E. e passamos a pertencer à Segurança Social. A legislação para atestados médicos também está alterada e quem faltar, é-lhe descontado por inteiro os 3 primeiros dias e nosseguintes é-lhe aplicada uma taxa de 30%, não sei se reembolsável. Bem isto é de uma forma geral o que de momento sei, amanhã penso já ter cópia de toda a legislação. A data é de Janeiro deste ano e já chegou às escolas. Um colega, já esteve com a legislação na mão e vão dar-lhe cópias. Andamos demasiado preocupados com a avaliação, que nos mereceu e merece a nossa melhor atenção, mas não nos centramos em coisas de maior interesse, já que toda esta alteração do nosso estatuto, é bem mais profunda que avaliação.Para mim ambas as coisas são pertinentes. Percebo a estratégia deste governo que primou sempre pela mentira e também por dar uma coisa, que depois vai retirando e modificando umas coisitas, de forma a aceitarmos posteriormente o que realmente é mesmo mau. Novamente vejo os sindicatos fechados no silêncio sem nada dizerem sobre o assunto e não acredito que eles não tenham já na mão toda a legislação. Também estes deixam afundar o barco para depois se armarem em salvadores. Temos que ficar mais unidos que nunca e tomar medidas urgentes. Convém antes de mais que todos os professores leiam a legislação, de forma a manterem-se bem informados. Os sindicatos irão a reboque porque não lhes resta alternativa. Mas o mais importante, neste momento, é de facto a UNIÃO e ACÇÃO.

A legislação que dá cobertura a isto é a seguinte: Lei n.º 12-A/2008, de 27 de Fevereiro.
enviado por email

MEDINA CARREIRA: sou anti-maiorias, isso é para gente competente


AFIRMAÇÕES DO DOUTO FISCALISTA:
- 48000000 euros dia de juros da divida externa
- Pais tem um PIB a nível de 1920, do final da monarquia
- Ponte Mondego, submarinos, portucale, casa musica, expo. muita gente ganhou dinheiro com isto. O MP investiga isso?
- Acham que isto é um pais a sério?
- Alguém a juízo pode vir para cá?
- É o Magalhães , o inglês técnico...
- Eu sou anti-maioria absoluta.
- Maiorias são boas para gente sensata, humilde e competente.
- Houve um voto contra a lista do secretário geral, isto é o Egipto?

ULTIMA BOMBA: FIM DA ADSE PARA PROFESSORES

CONCURSO PARA PROVEDOR pré-requisito: xuxalista

Nascimento Rodrigues refere na visão o “apetite” do PS pelo cargo, diz ainda_“O PS já ocupa todos os altos cargos públicos, faz lembrar o Zeca Afonso: ‘eles comem tudo". O mandato de terminou há oito meses mas o PS veta todos os nomes propostos pelo PSD e por isso não há consenso .
Lembra Nascimento Rodrigues_ “deveria caber ao segundo partido [o PSD] a escolha” para se conseguir um “quadro mais vasto de equilíbrio democrático de poderes”. Os nomes propostos pelo PS têm sido Freitas do Amaral, António Arnault e Rui Alarcão, tudo da casta xuxalista sem condições de isenção. Mas estes foram rejeitados pelo PSD, que apresentou Laborinho Lúcio, este pelo menos fora das lides. O Provedor de Justiça sente a visível degradação da qualidade da vida política em Portugal .
Para o polvo xuxalista a provedoria era a cereja em cima do bolo. Um orgão de controle democrático ao serviço dos cidadãos transformado num anexo do largo do rato.
Isto vai a estar bonito vai! como diz Mário Crespo, qualquer dia é só fingir que votamos...
Como o chefe anda com a imagem queimada, mandou a canzoada rosnar ao provedor e lá veio o virgulino caniço (aquele que é advogado - das imorais empresas de trabalho temporário que exploram e enganam trabalhadores na Holanda, Espanha e Alemanha - e depois no parlamento legisla a favor delas: tudo legal) fazer o frete, armando-se em malcriado com um senhor de suíças brancas, com idade para ser mais que pai dele: bem que podia enfiar duas biscas no anafado do fedelho. Esta criançada xuxalista perdeu a noção. Eu acho que o Cavaco devia considerar o Rato e São Bento uma TEIP-TERRITÓRIO EDUCATIVO DE INTERVENÇÃO PRIORITÁRIA


FRESQUINHAS:
-50% NA PRESTAÇÃO: propaganda e meias verdades

DESTA VEZ VOTO NAS PUTAS

-50% NA PRESTAÇÃO: propaganda e meias verdades

"Por exemplo, tendo em conta uma prestação de mil euros mensais, o Estado passa a pagar por um período máximo de dois anos, 500 euros.
Terminado esse período, à dívida remanescente do empréstimo à habitação é somado o valor que o Estado pagou directamente ao banco, neste caso seriam 12 mil euros, mais os juros bonificados em meio ponto percentual abaixo da taxa Euribor. Esse valor é repartido pelas prestações mensais até ao fim do contrato.
Ou seja, o apoio do Estado funciona como um segundo empréstimo bonificado, que permite às famílias não perderem a casa, mas não há nenhum perdão de dívida."TSF
O que está aqui em causa além da medida, é a forma de fazer politica do Sousa, que a apresenta como se fosse uma grande medida e à borliu, no seu grande estilo propagandistico, de meias verdades, ouco e inconsequente, e por vezes ainda nefasto.
Isto não passa de mais uma corda para o português se enforcar. Não paga agora, pagará mais tarde a dobrar. Mas que m...da de solução é esta? então os bancos não renegoceiam já os créditos mal parados, até arreando as calcinhas para tentarem recuperar alguns euros?
Eu se ficar entalado, vendo os carros e ando de lambreta. Se a casa for muito cara vendo-a e mudo para uma inferior. Agora o que os senhores fazem é perpetuar um estilo de vida sem responsabilidade e cheio de esquemas. Mas é coerente porque foi tudo o que apresentaram em três anos de governo.

quarta-feira, 18 de março de 2009

PAIS ANESTESIADO - GOVERNO AUTORITÁRIO

in diabo
Enquanto o Sociologo MVC colega e critico da dona lurdes, apela a Cavaco, o advogado J.M.Martins na qualidade de blogger questiona e critica aqui o papel de Cavaco.