domingo, 27 de dezembro de 2009

Um Bom 2010... se possível!

Será que em 2010 nos vamos ver livres dos nossos "vampolíticos"?!

Como afirma Nuno Garoupa no Jornal de Negócios, Portugal vai continuar a marcar passo e o nosso "inginheiro" Sócrates continua a propor como rumo a receita já estafada de Cavaco. Mais obra pública que no fim vai obrigar a gastos astronómicos de manutenção e não vai criar riqueza porque só vai servir para os Portugueses emigrarem e virem visitar os tristes que restarem nas férias!

Estamos a precisar de renovação! De novos políticos que ainda não estão cheios de apetite e ganância!


Deixo aqui alguns excertos elucidativos da análise de Nuno Garoupa, Professor de Direito da University of Illinois:

"Eis que vai chegando o ano de 2010. Se 2009 foi um ano tão mau para tantos, infelizmente, as previsões para o ano de 2010 são ainda mais negras. Já nem os optimistas de turno, esses fiéis militantes da causa anti-Velho do Restelo que nos prometem sempre que a luz ao fundo do túnel está ao virar da próxima esquina, esses que ainda acreditam nas boas venturas do actual sistema político e constitucional que nos governa, já nem eles falam de um 2010 radiante, cheio de boas notícias. Definitivamente a crise não terminou em 2009 como tantos irresponsáveis que nos governam disseram durante as recentes campanhas eleitorais." ...

..."Junta-se uma crise orçamental gravíssima. Como parecem agora profundamente patéticas as palavras do primeiro-ministro, em 2007, quando anunciou que era o primeiro chefe de governo a conseguir a consolidação orçamental em democracia (falamos de um défice inferior a 3%, porque evidentemente a consolidação orçamental é um défice zero, coisa que em democracia nunca aconteceu). Desta vez, a coisa é ainda bem mais delicada."...

..."Precisamos urgentemente de uma regeneração do regime, mas não se vislumbra como vai surgir. Estamos em 2010 como estávamos em 2000. Metidos num pântano político e económico. Mas decorridos dez anos, a esperança de sair deste processo de empobrecimento relativo no qual nos habituámos a viver é cada vez mais pequena!"

terça-feira, 22 de dezembro de 2009

Bom Natal


DA GRANDE AGENDA XUXA: Casamento panilas


Estas são as grandes prioridades, os grandes desígnios de souza para os portugueses. Viva o grande ideário xuxo-socratino, estes grandes carolas da doutrina esquerdista em Portugal.
Cada um apanha onde entende. Tornar isso num assunto de estado enquanto o país se afunda, nem sei como apelidar, talvez uma socratinice!
Sr Presidente Silva, bico calado. O souza que governe na sua douta sapiência.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Continua tudo na mesma!





A Avaliação parece que não ata nem desata e agora até descobrem que não nomearam a Directora Regional de Educação do Centro. Mas ela trabalhou nessas funções uma semana!
Afinal muda a Ministra da Educação, mas parece que o "cheiro" é o mesmo!

Continua o forró; Parte 2


Quando parece que pior não é possível, afinal 180 milhões de euros da ajuda aos alunos carênciados foi desviada para encher os bolsos das operadoras de telemóveis e a JP Sá Couto!
O ex-ministro Mário Lino já confirmou esta notícia.

Obrigado Senhor Primeiro Ministro José Sócrates!

Veja notícia na Visão ou no Público.

O Carnaval continua até à descoberta do próximo "esqueleto"!

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Continua o forró

Todos os dias aparecem mais más notícias!
E o nosso governo de José Sócrates continua com a desgovernação!
É a corrupção que envolve cada vez mais os seus amigalhaços. Parece que o Vara se esqueceu de pagar mais valias.
A dívida pública cresce a olhos vistos e o défice que estava controlado, palavra de Sócrates, afinal já vai nos 8 % e parece que não quer parar!
O desemprego já atingiu 10,2 % e o governo continua impávido e sereno. Claro não são eles que estão sem trabalho e com dificuldades em alimentar os filhos!
Nas obras públicas, afinal o TGV não vai servir para ajudar a melhorar as nossas exportações ao baixar os custos de transporte. Esqueceram as mercadorias. Parece que só vai servir para transportar os nossos ministros até Madrid para pedirem a benção ao rei!
Caramba!
É só fachada! Só "powerpoints" bonitos que não se concretizam!
Temos que exigir o fim deste Carnaval em que só politico engorda!

sábado, 5 de dezembro de 2009

Afinal o telemóvel não engana!



Segundo o jornal Sol os amigos da "Face oculta" mudaram todos de telemóvel no mesmo dia, assim como o nosso Primeiro Ministro, José Sócrates, e o seu amigo do peito Armando Vara.

Como dizia o anúncio: o "telemóvel"... não engana!

terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Temos que manter este rumo?!


O nosso Primeiro Ministro tem uma visão de futuro para Portugal e vai manter o mesmo rumo de governação neste governo.

São só sucessos! O défice já ultrapassou os 8 % e agora o desemprego já vai nos 10,2 %.

Degrau a degrau a maioria dos portugueses vai atingir o socialismo preconizado pelo Partido Socialista. Vamos ser todos sem abrigo e os que enriquecem à sombra do poder vão viver para outro sítio mais civilizado... Onde não se cruzem com os desgraçados...

Temos que exigir aos nossos políticos menos conversa da treta e mais ideias e trabalho!

Ouvimos o partido do governo e as oposições e é só ruído! Onde estão as ideias?!

Temos que correr com esta corja de vampolíticos que sugam tudo!

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Certificado de qualidade


Para que não haja dúvidas sobre a grande qualidade da nossa democracia...


"Entrevista: José António Saraiva no "Correio da Manhã"

"Não falimos por um milagre"
José António Saraiva, director do semanário 'Sol', revela ao CM que o Governo o pressionou para não publicar notícias do Freeport e que depois passou aos investidores.

Correio da Manhã - O 'Sol' foi coagido pelo Governo para não publicar notícias do Freeport?

José António Saraiva - Recebemos dois telefonemas, por parte de pessoas próximas do primeiro-ministro, dizendo que se não publicássemos notícias sobre o Freeport os nossos problemas se resolviam.

- Que problemas?

- Estávamos em ruptura de tesouraria, e o BCP, que era nosso sócio, já tinha dito que não metia lá mais um tostão. Estávamos em risco de não pagar ordenados. Mas dissemos que não, e publicámos as notícias do Freeport. Efectivamente uma linha de crédito que tínhamos no BCP foi interrompida.

- Depois houve mais alguma pressão política?

- Sim. Entretanto tivemos propostas de investimentos angolanos, e quando tentámos que tudo se resolvesse, o BCP levantou problemas.

- Travou o negócio?

- Quando os angolanos fizeram uma proposta, dificultaram. Inclusive perguntaram o que é que nós quatro - eu, José António Lima, Mário Ramirez e Vítor Rainho - queríamos pa-ra deixar a direcção. E é quando a nossa advogada, Paula Teixeira da Cruz, ameaça fazer uma queixa à CMVM, porque achava que já havia uma pressão por parte do banco que era totalmente ilegítima.

- E as pressões acabaram?

- Não. Aí eles passaram a fazer pressão ao outro sócio, que era o José Paulo Fernandes. E ainda ao Joaquim Coimbra. Não falimos por um milagre. E, finalmente, quando os angolanos fizeram uma proposta irrecusável e encostaram o BCP à parede, eles desistiram.

- Foi um processo longo...

- Foi um processo que se prolongou por três ou quatro meses. O BCP, quase ironicamente, perguntava: "Então como é que tiveram dinheiro para pagar os salários?" Eles quase que tinham vontade que entrássemos em ruptura financeira. Na altura quem tinha o dossiê do 'Sol' era o Armando Vara, e nós tínhamos a noção de que ele estava em contacto com o primeiro-ministro. Portanto, eram ordens directas.

- Do primeiro-ministro?

- Não temos dúvida. Aliás, neste processo 'Face Oculta' deve haver conversas entre alguns dos nossos sócios, designadamente entre Joaquim Coimbra e Armando Vara.

- Houve então uma tentativa de ataque à liberdade de imprensa?

- Houve uma tentativa óbvia de estrangulamento financeiro. Repare--se que a Controlinveste tem uma grande dívida do BCP, e portanto aí o controlo é fácil. À TVI sabemos o que aconteceu e ao 'Diário Económico' quando foi comprado pela Ongoing - houve uma mudança de orientação. Há de facto uma estratégia do Governo no sentido de condicionar a informação. Já não é especulação, é puramente objectiva. E no processo 'Face Oculta', tanto quanto sabemos, as conversas entre o engº Sócrates e Vara são bastante elucidativas sobre disso.

- Os partidos já reagiram e a ERC vai ter de se pronunciar. Qual é a sua posição?

- Estou disponível para colaborar. "

Se tens dúvidas, recorda só os últimos escandalos... Casa Pia, Cova da Beira, Freeport, Face Oculta...

Têm todos um "amigo" em comum...

E o forró de obras faraónicas é para continuar e ajudar os pobrezinhos dos amigalhaços!

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Onde será o novo Brasil das novas putas do regime?

Nos idos de 75 os pides e as putas do regime acoitaram-se no Brasil.

Qual será o Brasil de alguns titulares com o final da palhaçada ?

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

" OS GODINHOS "

"Era uma vez um pais capturado por uma corporação parida de um casamento entre o gangue das Beiras e uns sucateiros do W, far W. Mexicanizaram o regime até à última instância: ataram os tomates do presidente e compraram os magistrados. O povo, esse, nunca esquecido da porrada na ditadura, lá continuou no viver habitual, pontualmente com umas rosnadelas dos malhos do regime para lhes meter o cú dentro das calças"
Prefácio da próxima obra ficcional de Capelo Rego.
----------------------------------------------------------
Dr Balbino:
E que tal uma investigaçãozinha às habilitações da dr Alaçada?
anda ai um fumo...

domingo, 8 de novembro de 2009

Os olhos dos socialistas só vêm o que querem!


Os pseudo-socialistas e o seu chefe máximo, o "engenheiro" José Sócrates só conseguem ver onde espremer mais uns euritos aos portugueses.
Na "Face Oculta", coitadinhos dos socialistinhas, eles foram enganados pelo mau do bigodinho. As conversa do Primeiro Ministro Sócrates com os amigos são certamente inócuas, por isso é que o Pinto Monteiro não tinha pressa em as ouvir, para quê saber o tempo... Em Portugal, não existe tráfico de influências e corrupção, isso é um filme.
Porreiro pá!
Vamos pagar as autoestradas a dobrar, já não chegavam os impostos e agora querem por chips nas matrículas para nos sacarem mais. É claro que quem nos visita, como não tem chip, não paga e lá se vai a pseudo-justiça do utilizador-pagador. Além disso, se começarmos a pensar pela nossa cabeça será mais fácil saber onde nos encontrar.
Porreiro pá!
Ver a corrupção no BPN, no BPP e no BCP é que é difícil, o socialista Vitor Constâncio, do Banco de Portugal, até já está a ter um esgotamento de tanto trabalhar e não ver nada! Por isso é que é mais bem pago do que o Presidente da Reserva Federal Americana!
Porreiro pá!

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

SUBSTITUTA DA POPOTA

Diz-se por ai que Luisa Tavares Moreira será a próxima inquilina da DREN. É caso para dizer: venha o diabo e escolha.
Esta sinhora, uma self made woman, forjada entre as novas fronteiras e as novas socratinidades, depois de tanto andar em pontas é capaz de atachar uns mesinhos de estrelato. Vamos ver se se confirma.






Relacionados: Popota e Milu acantonadas na Póvoa

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Os vampolíticos continuam a chupar-nos o sangue...


Portugal está exangue, mas os nossos políticos continuam a distribuir prendas aos nossos ricos. A construção de auto-estradas vai de vento em popa e perfila-se nova distribuição de doces com o TGV e o Novo Aeroporto.
Mas como afirmou o Nosso Primeiro Ministro, José Sócrates, a sua governação é um sucesso e o défice está controlado. Parece que vai ser só de 8 % nos próximos anos, uma ninharia.

Bem faz o seu amigo do peito Armando Vara ao arrecadar o máximo! Mais vale prevenir que remediar! Bem haja!

domingo, 25 de outubro de 2009

AlÇADA: Pedigree

A patroa do Rui Vilar (um maçon das lides da Grande Loja da Soneca Pela Tarde do grande chefe solares) que se acoitou no ME (com todo o mérito do curriculum enviado à maçonaria) à procura de aventuras para novos livros (já agora sugiro o 1º sobre o conluio do gamanço entre Milú e Pedroso), é caçada aqui numa noticia do IOL, o que muito me espanta, disto ter passado no lapis azul da PRISA.

Passo à transcrição:

A nova ministra da Educação, Isabel Alçada, defendeu em Julho a importância da «prossecução e aprofundamento» da política educativa seguida pelo Executivo de José Sócrates, durante a apresentação do programa eleitoral do PS.

Numa cerimónia realizada no Centro Cultural de Belém no final do mês de Julho, a comissária do Plano Nacional de Leitura comentou a parte do programa referente a este sector, manifestando o seu «inteiro apoio» à política educativa que tem sido levada a cabo por Maria de Lurdes Rodrigues.
«Dou o meu inteiro apoio à política educativa que tem sido seguida, por vários motivos (...) considero que é importante a prossecução e o aprofundamento do trabalho que tem vindo a ser realizado», afirmou na altura Isabel Alçada.

Perante José Sócrates, que se encontrava naquele evento como secretário-geral do PS, a escritora enumerou um conjunto de medidas para justificar a sua posição, sublinhando que nenhuma foi «lançada sem ter sido executada e avaliada».

Isabel Alçada começou por referir-se ao Plano Nacional de Leitura, do qual é comissária desde o seu lançamento, em 2006, passando depois pela introdução do Inglês no primeiro ciclo, o Plano de Acção para a Matemática, a escola a atempo inteiro, o Plano Tecnológico da Educação e o computador Magalhães e a requalificação e modernização dos estabelecimentos de ensino.

Prosseguiu com as aulas de substituição, as refeições e o transporte escolar, o alargamento da Acção Social Escolar, a expansão do pré-escolar e do ensino profissional e o programa Novas Oportunidades.

«Estas medidas, que são congruentes e não avulsas, consolidadas, vão permitir formular novos desígnios para a educação que tenho esperança que venham a ser concretizados na próxima legislatura», afirmou.

Isabel Alçada referia-se ao alargamento da escolaridade obrigatória de nove para 12 anos, uma medida que é «possível e exequível» graças a medidas já tomadas.

Mas também, por exemplo, a um «novo ciclo» do Programa Novas Oportunidades e «consolidação» da modernização e requalificação dos equipamentos educativos.

Está apresentada.
Para quando é a 1ª manif de boas vindas?
Um agradecimento ao Kaos pela foto. O material ainda rareia, mas não deve tardar, eheh

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Desta dirá o Arrebenta: apenas mais bem f...da que a outra.

Os xuxas continuam a tratar o povoleu como ovelhas idiotas. Distraem-se a jogar palha envenenada a ver se gado acefalo vai ruminando e claudicando. A estratégia tem sido a norma do regime nas várias áreas, e, apesar das peles de ovino bem dialogantes para aproximação na emboscada, o instinto predador continua lá todo.
Os batedores esfaimados do regime, vão andando por ai, com umas afiadelas de mandíbula, de quando em vez, a ver se o rebanho se vai habituando, e, quando chegar a hora da verdade, antes da abocanhadela final, não há aquela espantadela geral que goira a caçada. Os senhores da caça da suprema esperteza primária e instintiva.
Esta figura, foi-se pondo em bicos de pés -provavelmente até tem um convitezinho do blog causa-nossa, requisito primeiro da promoção à tribo xuxa - escrevendo daqueles textos e obras maiores da propaganda xuxo-educativa, bem emparelhados com a verborreia da anarco-fascista teoria Milusiana.
Pelos vistos até tem um amestrado de um pardieiro de Boston, tal qual o Valterzinho, portanto preparem-se para a nova testa de ferro, personagem recauchutada da branca de neve.
Acho que já se apresentou bem, também já espalhou a sua palha envenenada, comeu quem quis, poucos decerto. Desta já sabemos o que queremos: mais do mesmo. Desta dirá o arrebenta: apenas mais bem f...da que a outra.
A luta continua, nova alçada bem fo..da para a rua.
(...)
Sócrates mostrou mais uma vez o ressabiamento, o azedume, a má vontade para com o sector, ao invés do que fez com o sector da saúde, insiste em personagens alheias aos problemas da escola e que ainda por cima, antes da investidura já mostraram a delicadeza de um elefante numa loja de cristais, caracteristica tão comum ao paquiderme da dren mais à cumadre da 5 de Outubro. Dá-lhe gás sousa. Podes é ferrar-te no timing... ( a desenvolver)


Ralacionados: A sinistra ministra alçada

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Rosa murcha...podre... Morreu.

Passado este período de descompressão, é tempo de voltar à carga, de cobrar as promessas feitas.

Noutra perspectiva, nós fizemos o que podíamos pelo Sousa, é uma grande perda para a blogosfera. Qual será o novo paradigma blogosférico? Sentimos-nos órfãos, vazios...
Acho que é o que sentem as vitimas em stress pós-traumático.
Mas os xuxas que não embandeirem. Um copo de tinto do bom, é terapia quanto baste, para estar pronto para as autárquicas. O sousa é um bom mobilizador_ Estamos todos mobilizados para te lixar as autárquicas. Como escrevi há quase um ano, tu e a milu, são dois calhaus pesados no saco dos xuxas. Lentamente até ao fundo. Podem contar com o nosso apoio nessa empresa....
PScri.: O sr albino latoeiro, não dá conta do saco de gatos da conf*p, é o preço a pagar pela incoerência, pela lambotisse, pela adesivagem. _sr albano inscreva-se no partido da xuxa, vá às jantaradas, não se aproveite das criancinhas para promoção pessoal.
Uma nota para os últimos dias da milu, em que tentou destacar a obra, enquanto as ordens eram para afundar, inclusive, com a demissão como bandeira eleitoral. É o destino do alterne...
Começou a caça às bruxas. Ao menos que dê pasto à blogosfera.

sábado, 26 de setembro de 2009

VAMOS ESTOURAR COM ESTA MAIORIA XAVISTA

Clik para aumentar a tabela

EU NÃO VOTO NOS XUXAS,
EU NÃO VOTO NO AUGUSTINHO SILVA
EU NÃO VOTO VITALINO
EU NÃO VOTO NO SOLARES
EU NÃO VOTO NO VALTERZINHO
EU NÃO VOTO NA MILU
EU NÃO POSSO VOTAR NO SOUSA
EU NÃO POSSO VOTAR NUM GOVERNO DE ESQUEMAS SINISTROS, QUE ANDA NAS BOCAS DO MUNDO
EU NÃO POSSO VOTAR,
NESTA EDUCAÇÃO,
NESTA JUSTIÇA,
NO ENDIVIDAMENTO EXTERNO GIGANTESCO QUE NOS AFUNDA 50 ANOS,
NESTA DEMOCRACIA DO FAZ DE CONTA.
O VOTO É LIVRE E SIGILOSO, SE NÃO QUISER VOTAR NO PSD E EMPANDEIRAR O SOUSA DE VEZ, CONSULTE A TABELA DO VOTO UTIL E VEJA NO SEU DISTRITO NA COLUNA 5 QUAIS OS PARTIDOS A VOTAR PARA VOTO UTIL, OU SEJA, OS QUE ESTÃO MAIS PERTO DE ELEGER MAIS UM DEPUTADO, COM BASE NOUTRAS ELEIÇÕES. O VOTO UTIL TRAZ A DEMOCRACIA DE VOLTA AO PARLAMENTO, PELO MAIOR EQUILIBRIO DE FORÇAS.

terça-feira, 22 de setembro de 2009

O VOTO UTIL DOS PROFESSORES E DEMAIS PORTUGUESES FARTOS DESTA CORJA DE XUXAS

Falta apenas uma semana para o dia mais decisivo da nossa luta. Faltam apenas 5 dias para o momento em que, individualmente ― longe das gigantescas multidões ―, cada um de nós, com um simples gesto ordenado pelo cérebro, vai pôr um ponto final, reticências, ou um decepcionante ponto de exclamação em todas as nossas muito mais que legítimas aspirações. O denodo, a coragem, a entrega, a generosidade devem agora dar lugar à frieza e à inteligência.
As conversas com colegas, as centenas de comentários feitos nos blogues, muitos artigos publicados na blogosfera… denotam, como já disse anteriormente, dispersão nas intenções de voto dos professores, o que, no meu entender, ameaça seriamente os objectivos de todas as nossas acções. As últimas sondagens dão a vitória ao PS de Sócrates e o terceiro lugar ao Bloco de Esquerda. Com os votos de muitos docentes deslocados para este partido, estamos a reconduzir no poder aquele que é o pai de todos os ataques infames contra a nossa Escola, contra o nosso prestígio, contra os nossos direitos, contra a nossa dignidade, contra a nossa autoridade, contra o nosso poder de compra… Com os votos de muitos docentes deslocados para a esquerda ― professores para quem “derrotar Sócrates” é sinónimo de “não votar no PS” ― vamos acabar por entregar, de tabela, um segundo mandato àqueles que ergueram um patíbulo na praça pública para nos apontarem o falso dedo acusador e nos condenarem injustamente, humilhantemente, aos olhos da sociedade. E nem Manuel Alegre aí estará para dizer umas palavrinhas consoladoras, na hora da nossa morte! O partido, os superiores interesses do partido estão, como se constata, acima de tudo! Com o PS no poder ― depois do que vi ontem, em Coimbra, já não direi mais “este PS” ―, com o PS a desmandar, em coligação ou noutra solução que passe por acordos parlamentares, O NOSSO DESTINO ESTARÁ TRAÇADO! E o nosso destino é o destino de todas as causas que defendemos, aquelas que dão dignidade à nossa luta.
Quantas palavras gastas, quantas dores devoradas, quantas lágrimas vertidas, quantos quilómetros palmilhados, quantas horas de vigília, de noites de insónia! Tudo terá sido em vão, se não soubermos ser inteligentes! Tudo depende, meus caríssimos colegas, do punho que vamos ajudar a erguer na noite do próximo domingo.
Luís Costa in Dardomeu
Destaques no texto efectuados por Carlos Pereira Carlos Pereira acrescenta:"ONDE PÁRA O VOTO INTELIGENTE DOS PROFESSORES?!Domingo podemos decidir com determinação; se contrariados, com frieza e com racionalidade.A MUDANÇA DEPENDE DE NÓS!"
Enviado por Email

domingo, 20 de setembro de 2009

A nossa vingança será votar na velha e escanzelada senhora

Nos últimos dias Louçã deu algumas gafes, caso dos PPRs, não ir aos mercados por ser populista segundo ele (o bloco não é partido do povo?), umas nacionalizações estranhas e mal explicadas apesar de alguns pontos de racionalidade, enfim. Mas o que mais me chateia é um piscar de olho ao PS. O bloco deveria fazer a sua campanha e deixar-se de namoros à antiga, que mais parecem de donzelas encravadas e oferecidas.
Os professores não vão votar num partido que se diz virgem ao poder, mas que à noite na cama sonha em abrir as pernas aos xuxas.
Como tem escrito o arrebenta, a nossa vingança será em votar na velha e escanzelada senhora, e dar cabo desse empate técnico que nos persegue. Seremos implacáveis para quem o foi connosco.
Afinal a senhora diz-se verdadeira:
- acabar com a divisão na carreira
- acabar com esta avaliação importada do Chile

Primeiro corremos com o sousa, depois veremos o que dá a negociata parlamentar, uma vez que não haverá maioria. Daqui a dois anos teremos eleições e faremos nova avaliação, mas para já, acho que estes dados são objectivos.

quarta-feira, 16 de setembro de 2009

A LUTA CONTINUA, PINOCRATES NO OLHO DA RUA


LEITURAS: memórias dos xuxas adormecidos AQUI PERTO DE SI descarregue enquanto não vêm os camisas negras, vulgo rosa.

domingo, 13 de setembro de 2009

Gripe A, as escolas fornecem lenços

No meu mail recebi este cartoon que não resisto a reproduzir...


quinta-feira, 10 de setembro de 2009

POPOTA E MILU ACANTONADAS NA PÓVOA


"Na Póvoa de Varzim, na freguesia de Beiriz, há uma EB23 cuja directora, uma qualquer coisa Tavares Moreira, que é toda pró-socas e um autentico terror p ró professorado, um Salazar de sais. Foi uma fulana que colada à armandina apareceu nas novas fronteiras xuxalistas e pontificava sempre nos prós&Prós enfatizando a politica salazarenta da lulu . A figura é tão boa que neste ultimo concurso a malta pôs-se toda nas horas do crg, e os que quiseram mas não conseguiram estão fdos, e já começou. Adiante.

Esta amiga, além de directora bajuladora, ainda é presidente da cruz vermelha local e anda na caridadezinha. Não sei como tem tempo para tanto armanço, o vice que faça que a societe não pode esperar... Como dizia o outro: o que tu queres é aparecer, e, a todo o preço. É que os Tavares Moreira estão ligados ao PSD, mas há gente que se dispõe a tudo.

Pois a dona tavarzinho, inventou mais uma de um programa fenix. Alguém ouviu falar disso? a milu e a popota ouvindo falar em pérolas a porcos e no milagre da estatistica, combinaram uma rapidinha, mas em surdina que as paredes têm ouvidos e os correligionários do super-mário mais os juvenis das galinhas bem que lhe fdem a vidinha. E vai dai aparecem de surpresa. Como tem sido hábito, este à vontade entre o povo.

O vereador da educação do PSD na Póvoa é que teve de gramar a pastilha ! eheheh

Quanto ao dito programa, nada de novo. Trata-se de turmas de alunos por níveis, com recursos físicos e humanos para a sua recuperação. Se o ministério quiser reduzir o nº de alunos/turma e contratar os professores que faltam para apoios, tudo é possível em todo o pais. A pólvora está inventada. Não nos joguem areia nos olhos.

Por fim, uma referencia ao ruminante aquático que olha a patroinha como se fosse uma couve. Está toda contente, andará iludida ou a queimar os últimos cartuchos?"

informação enviado por email por Francisco Morim - a comunidade agradece

terça-feira, 8 de setembro de 2009

O REGRESSO DO HOMEM DO MALHO


Com o tempo frio p´rá praia a fatinha voltou ao prós & prós PS no canal do governo pago pelos idiotas dos contribuintes.
Fiquei muito contente por tornar a ver o malhadinhas na antena. Pensei que o enterravam até 11 Outubro. Correu bem, o gaijo já por ai anda a escocear, e, a oposição agradece em bloco tão ilustre figura da irritação nacional.
O doutor, penso que sociólogo, e penso até que do iscte - de onde saíram as pérolas milu e pedroso da casa pia, portanto uma forja da fina flor do entulho (espero que partam essa forja, porque também lá as há de qualidade) - tem aquela particularidade, aquela caracteristica da escola trotskysta, o chamado caceteirismo bastante alavancado no malho, vulgo: a porra, esta última com conotações fálicas de raiz neolitica. Ou seja, apesar da retórica ultra-mega-hiper-demagógica, a figura tem uma visão pré-histórica da sociedade.
O doutor teve a particularidade de conseguir levantar um cidadão que já estava no merecido descanso, depois da merda de mais um dia carregado de burocracia como todos os outros desde o dia 1 Setembro quando ainda nem conseguiu começar a planificar e preparar os programas para os alunos, para vir aqui desabafar. Parabéns doutor!
Calculo que a sua presença no ar seja este tipo de tónico para milhões de Portugueses. Devo ter grande estrutura emocional, pois conheço inúmera gente que não aguenta, simplesmente muda de canal.
O malhadinhas tem aquelas caracteristicas, tão comuns nos corvideos, a necrofagia politica, o ruído zombante, demagógico, caricaturista de tudo e todos. A dose certa de tais condimentos, poderia ser uma arma, assim torna-se num bomerang que acerta de bom jeito na corja xuxalista.

Bem haja doutor, não se coíba, malhe nos portugas forte e feio, que eles têm uma memoria galinácea, lembre-lhes na sua pessoa, o que foi esta ditadura de quatro anos, com policia nos sindicatos, autocarros de professores bloquedos nas auto-estradas pela policia a mando do governo xuxa, bufaria no aparelho de estado, jornalistas perseguidos e processados por uma justiça que se sabe inoperante pelas rasteiras legislativas e propositada falta de meios.
O xuxa mor e a maçonaria que lhe dêem rédea solta, malhe forte e feio nessa cambada de pagadores de impostos, nessa massa de medíocres das novas oportunidades que engrossam as filas dos centros de desemprego.
Aproveite e desacoite a milu, arranje-lhe uma carta de alforria, deixe-a circular, aquele jeitinho de paquiderme numa loja de cristais, tão familiar à popota. Apareçam, farão muito bem a esta democracia travestida num xavismo de blazer. O período eleitoral agradece.
_ Quem foi amigo hem?

domingo, 6 de setembro de 2009

Somos tolerantes mas não nos peçam para sermos parvos

O PS de Sócrates é contra a liberdade

"A decisão de censurar o Jornal Nacional de 6ª (JN6ª) foi tudo menos estúpida. O núcleo político do PS-governo mediu friamente as vantagens e os custos de tomar esta medida protofascista. E terá concluído que era pior para o PS-governo a manutenção do JN6ª do que o ónus de o ter mandado censurar. Trata-se de mais um gravíssimo atentado do PS de Sócrates contra a liberdade de informar e opinar. Talvez o mais grave. O PS já ultrapassou de longe a acção de Santana Lopes, Luís Delgado e Gomes da Silva quando afastaram a direcção do DN e Marcelo da TVI.

A linguagem de Santos Silva e do próprio Sócrates na quinta-feira sobre o assunto não engana: pelo meio da lágrimas de crocodilo, nem um nem outro fizeram qualquer menção à liberdade de imprensa. Falaram apenas dos interesses do PS e do governo. Sócrates, por uma vez, até disse uma verdade: o PS não intervinha no JN6ª. Pois não, foi por isso que varreu o noticiário do espaço público.

O PS-Governo de Sócrates não consegue coexistir com a liberdade dos outros. Criou uma central de propaganda brutal que coage os jornalistas. Intervém nas empresas de comunicação social. Legisla contra a liberdade. Fez da ERC um braço armado contra a liberdade (a condenação oficial do JN6ª pela ERC em Maio serviu de respaldo ao que aconteceu agora). Manda calar os críticos. Segundo notícias publicadas, pressiona e chantageia empresários, procura o controle político da justiça e é envolvido em escutas telefónicas. Cria blogues de assessores com acesso a arquivos suspeitos que existem apenas para destruir os críticos e os adversários políticos. Pressiona órgãos de informação. Coloca directa ou indirectamente “opiniões” e “notícias” nos órgãos de informação. Etc.

O relato da suspensão do JN6ª, no Jornal de Notícias e no Diário de Notícias e outros jornais de ontem é impressionante, sinistro e muito perigoso. Provir de supostos “socialistas”, portugueses e espanhóis, em nada diminui a gravidade desta censura. Esta suposta “esquerda” dos interesses, negócios e não resolvidos casos de justiça é brutal.

Intervindo na TVI, o PS-Governo atingiu objectivos fundamentais. Como disse Mário Crespo (SICN, 03.09), o essencial resume-se a isto: J.E. Moniz e M. Moura Guedes foram eliminados —e com eles as direcções de Informação e Redacção e um comentador independente como V. Pulido Valente.

Este PS-Governo é muito perigoso para a liberdade. Até o seu fundador está preso nesta teia, por razões que têm sido referidas. Ao reduzir a censura anticonstitucional, ilegal e protofascista do JN6ª a um caso de gestão, Soares desceu ao seu mais baixo nível político. É vergonhoso que seja ele, o da luta pela liberdade, a dizer uma coisa destas. Será que em 1975 o República também foi calado só por “razões de empresa”?

O PS-governo segue o mesmo caminho de Chàvez, ao perseguir paulatinamente, um a um, os seus críticos: e segue o mesmo caminho de Putin, ao construir uma democracia meramente formal, em que se pode dizer que a decisão foi da Prisa não dele, em que se pode dizer que os empresários são livres, que os juízes são livres, que os funcionários públicos são livres, que os professores são livres, que os jornalistas são livres, que a ERC é livre, etc — mas o contrário está mais próximo da verdade. Para todos os efeitos, Portugal é uma democracia formal, mas estas medidas protofascistas vão fazendo o seu caminho. Não dizia Salazar que Portugal era mais livre que a livre Inglaterra? Sócrates e Santos Silva dizem o mesmo. " Eduardo C. Torres P

sexta-feira, 4 de setembro de 2009

VELHA ESTRATEGIA NOVA IMAGEM


. Foto do 31 da Armada

Actualização:
" A investigação do caso Freeport está agora na pista de um outro primo de José Sócrates, que pode ser uma das figuras-chave para esclarecer os indícios de pagamento de ‘luvas’, avança a edição do Sol desta sexta-feira.
Bernardo Pinto de Sousa, que se encontra actualmente em Benguela, Angola, é mencionado tanto no célebre DVD do processo como em trocas de emails entre os arguidos Charles Smith e Manuel Pedro.
José Paulo Bernardo Pinto de Sousa é primo de José Sócrates pelo lado paterno. E a investigação inclina-se para ele como uma das figuras-chave que podem esclarecer os indícios de pagamento de ‘luvas’ no processo de licenciamento do outlet de Alcochete e qual o envolvimento do primeiro-ministro, refere hoje aquele semanário.
Recorde-se que, em 2006, Alan Perkins – um funcionário da Freeport PLC enviado de Inglaterra para investigar o rombo financeiro que o empreendimento de Alcochete provocara na empresa, em Londres – filmou, durante duas horas e meia, uma conversa entre Charles Smith e João Cabral.
Na gravação em DVD, estes dois consultores da Freeport em Portugal referem várias vezes, como seu ‘homem de mão’, um primo de José Sócrates.
Ontem, com o anúncio da sua saída, Manuela Moura Guedes disse que a equipa do Jornal Nacional, que a jornalista liderava, tinha desenvolvimentos sobre este mesmo caso que envolve alegadamente o primeiro-ministro." in JN


DO RUMO DA ESTRATÉGIA CHAVISTA

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

DO RUMO DA ESTRATÉGIA CHAVISTA



- A TVI desmascarou o governaço e a vidinha do zezito
- Como é obvio isto foi uma cacetada no governo, ou melhor, na agência de propaganda xuxalista-absolutista que submeteu os lusos a 4,5 anos de um mix de ilusionismo e tirania, tão caracteristicos das ditaduras,
- A ERC, um dos braços armados da corja, abafou o que pôde, mas mais, dava nas vistas,
- Assim, telefonou ao Zé nial: um primo carnal por parte dos Zés pencudos_ ta lá pá, zezinho? oh pá, compra lá pá, 51% pá, da merda capital e acrescenta-lhe PT que aquilo fede-me pá...
- Com o teatro eleitoral à porta e as carpideiras de serviço, o zezito sorveu o azedume e gizou novo ataque.
- Restava um call a Zé Luis Sapateiro_ Estoi pá, sapatero pá? precizava un faforcito pá. Mandas tus amigos conhos de PRISSA, poner o moñiz nas horas do carago pá, comprendez pá, balle!
- Mas aquilo tinha que ter uma cenoura p´ro moñiz e assim os amigos da I´mgoing deram uns trocos e um taxo ao patrão, em troca de um geitinho no futuro por parte do governadeiro do burgo.
- O passe de magica final foi banir MMGuedes, com o escarcel que se sabe. Para os que não sabem aqui fica:

Manuela Moura Guedes confirmou hoje ao PÚBLICO a demissão da direcção de informação da TVI depois da suspensão do Jornal Nacional que apresentava e coordenava e que amanhã regressava depois de um período de férias. Moura Guedes revelou que tem pronta uma peça com notícias novas sobre o caso Freeport, feita por uma jornalista da sua equipa. “Temos pronta uma peça sobre o Freeport, com dados novos e, como sempre, documentados”, disse a jornalista, recusando-se a fazer mais comentários.
Se a burrice pagasse imposto, o xuxalismo pagava o défice.
E com este passe de mágica foi de vez: by by xuxas

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

O cenário das legislativas.

No Post anterior fiz algumas considerações sobre o futuro politico.
Há tempos, lendo uma daquelas peças legislativas maravilhosas da socratinidade no eduquês, salvo erro o Dec.Lei da avaliação, em que fiquei com a tara no dobro, jurei a mim mesmo: puta que pariu o bloco central.
Como disse atrás, temos que pensar, temos que escolher qual o sapo a engolir. Cunhal em tempos engoliu um sapo bem gordo, o bochechas.
Quais as alternativas:

- Pomos os ovos à esquerda do PS e gramamos o xuxa (adiante clarifico estas contas), na arrogância, na mentira, na vingança, na corrupção?

- Vamos ao voto útil no PSD, com a promessa de um estatuto dignificante e uno, uma avaliação paralela aos modelos europeus não adaptada do Chile, a moralização da escola e a introdução de bons valores como assiduidade dos alunos e o respeito pela instituição?

Temos depois outros cenários nebulosos, que são as coligações parlamentares na formação de uma maioria. Para já creio que só o Paulinho das Feiras vai com todos, e o gaijo não é de fiar, por um bom acordo de governo entrega a família. Um PS fascista com um CDS (PP pro galheiro) era uma festa.
Com uma maioria relativa do PSD, ou se houvesse coligação com o ministro das feiras, pelo menos podia ser que a dama de ferro mantivesse a palavra, já que anda a pregar politica de verdade, creio que seria difícil não fazer o que apregoou e sublinhou, acho que ninguém duvida que a sua palavra é oposta ao sousa. Depois prefiro a sua obsessão pelo crescimento da economia, do que a do sousa em nos lixar.

Chamo a atenção para outras contas:

Partindo do principio, que demos voto útil e de protesto ao PSD nas europeias, se votarmos agora no bloco os xuxas chegam à maioria relativa. Se for essa a escolha, reforçaremos a nossa posição parlamentar com o bloco, mas o sousa terá mais deputados e pode ainda tentar uma jogada de bastidores com P. das feiras e ai, voltamos ao fascismo.


O PCP é um partido com eleitores pouco flutuantes, pelo que tem neutralidade no cenário. Podemos contar com a franqueza de Jerónimo em não se coligar com o xuxa e opor-se às politicas fascistas.

Estas são algumas situações. Se quiserem colocar outros cenários façam favor. Há uma certeza: ninguém quer o pinoquio. Agora vamos decidir o que queremos e como lá chegar!
Aconselho: Na cama com ... fosga-se! perdão... queria dizer: Na urna com Ferreira Leite

NOVAS DO GRANDE MESTRE E AMIGO DO SOUSA

PS: Convém começarmos a pensar na vidinha, ou seja, na composição do próximo parlamento e reflectir muito bem se estamos dispostos a gramar o xuxa mais quatro anos mais o lemos como ministro. Vai-nos linchar por encomenda e boa vontade.
Teremos de assumir se os queremos no poleiro ainda que cochos, mas lá, ou se vamos para o voto útil e corremos com a corja de malhos e socratinos.
Afinal, a velha senhora já se comprometeu e apesar de tudo é de uma geração de palavra: Deus sabe o que lhe custou a promessa. Mas fê-la. Pensem bem nisto.
Nem arquivado na autarquia de Lx deixa de aparecer a desalinhar, e a chatear.

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

"Vejam lá que o sr 1º quer isto resolvido rapidamente"

Há uns tempos, fomos brindados por novas, das quais citei:
"As autoridades inglesas consideram o primeiro-ministro José Sócrates suspeito no caso Freeport"Publico


A dona Candida, como já se suspeitava (pelos 4 anos de congelador do processo) vem dizer que a investigação está quase concluída e o sousa está fora da acusação, a menos que surjam novas provas, ou melhor, até que ela decida se inclui as tais provas que os ingleses consideram.

O que não me convence, é que sendo um processo tão complicado, como é que as resmas de dados bancários que chegaram há dias, já estão analisadas tão rapidamente, e o que lá encontraram os ingleses do sousa , que por cá não interessa nada?

Estes processo deviam ser públicos, para poderem ser escrutinados, porque a dona cândida até pode ser muito isenta, admito que o seja, mas, à mulher de César não basta ser séria...

Lembro-me do recado do sr Lopes:_"vejam lá, que o sr 1º quer isto resolvido rapidamente"

sábado, 22 de agosto de 2009

Começou a lavagem

Na página do Expresso: aqui

"Dirigente do PS critica ministra : O membro do secretariado nacional do PS Marcos Perestrello acusa a ministra da Educação de obstinação e de ter tido uma “atitude hostil” para com os professores. Em artigo de opinião no Expresso, Perestrelo diz que o grande desafio do próximo ministro será encontrar uma nova forma de relacionamento com os docentes. P37"

Os comissários do PS começaram a lavagem. Depois da pancada que a tia lurdes apanhou pelo socrates, será agora também o bode expiatório, a ovelha negra do rebanho. O povo gosta de julgamentos públicos. Enforque-se a meretriz, esvazie-se o balão hediondo em volta do xuxalismo socratino.

E, depois deste exorcismo da politica negra entranhada no Rato, chamem-se as caras lavadas e recicladas dos mamões do costume e os candidatos a mamão de tês alva com discurso asséptico e redondo, oferecendo um cabaz de fruta lustrosa e podre.

Dessa fruta comprará quem quiser voltar a mais quatro anos de "Estado Novo", sem o mérito ao menos de contas publicas em ordem, apanágio do outro senhor.
NOTA: O preço dos livros escolares é escandaloso. É esta a politica social e de educação xuxalista. Coitadinhos dos livreiros. Se não fosse um grande negócio, não tinha sido comprado por Miguel Pais do Amaral. Dizem os boys_ ah e tal, o estado paga os livros aos pobres. Isto é, pagam os impostos da classe média, os lucros do grupo LEIA, onde até facturam nos telefones que são todos 707, nem um numero fixo têm. Ide-vos ...

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Tese de Titularamento


Não adianta perder tempo a tentar elaborar a Tese de Titularamento, ou encomendá-la a algum boy do PS, pois:


1- Só o PS é que teima na divisão da carreira; todos os outros partidos com assento parlamentar já assumiram que querem acabar com essa divisão;
2- Se, como se espera, houver mudança de Governo, acabará a divisão da carreira;
3- Se o PS ganhar com maioria relativa, cai com eleições antecipadas ao fim de alguns meses;
4- Se o PS ganhar com maioria absoluta, não adianta os professores fazerem a tal prova, porque têm de fugir do país;
5- Em qualquer caso, uma Tese de Titularamento demoraria meses a elaborar e teria de ser defendida perante um júri, portanto essa tarefa nunca estaria pronta antes das eleições de 27 de Setembro;
6- Professor competente é aquele que aproveita o início do ano lectivo para preparar as actividades escolares e não para arranjar Teses de Titularamento;
7- Se uns não precisaram de apresentar Tese de Titularamento para chegarem a professores titulares, então os outros também não.

Eviado por email por A.Pinto

Quem será o idiota?

A RENTRE NO SOUCONTRAACORRENTE
Estamos na SILLY e nada melhor que começar os trabalhos com uma figura da escola trotskysta, que fez história como homem do malho. Diz o dito cujo: _"Ferreira Leite tem falta de ideias". É caso para perguntar então: Quem será o idiota?

segunda-feira, 13 de julho de 2009

NOVO LOGO XUXALISTA


Sócrates quer mais 4 anos de arrogância independente para isto?
Quanto ao último link, há várias decisões favoráveis aos docentes, mas há tribunais cujo direito é uma espécie de Chária xuxalista. Se os executivos foram eleitos por sufrágio e por quatro anos, não há tribunal que possa suspender isso. Esperam que o mandato acabe e aplicam a nova lei. Mas as eleições estão ai, não é tia lurdes? não dava para esperar. Mas também! de quem disse que o direito da republica não se aplicava na Madeira, que é que se pode esperar? ide dar palha à mula comadre...

quinta-feira, 9 de julho de 2009

Mesmo de partida sempre Sinistra


A nossa Ministra da Educação tresanda a enxofre, mesmo de partida continua a justificar o injustificável, a atirar sempre a culpa dos seus insucessos para os outros! Foi assim com os professores, agora é a comunicação social, a Sociedade Portuguesa de Matemática, a Oposição partidária.
E as Novas Oportunidade com a sua incompetência e facilitismo tornaram-se OPORTUNIDADES PERDIDAS...

Amanhã a culpa das suas asneiras será dos portugueses!

Enfim, é uma incompreendida...

O que Fernando Sobral escreveu no Jornal de Negócios acerta na mouche.

"A ministra da Educação, imagina-se, gostaria de viver dentro de uma câmara de eco, onde a única voz que se escutasse fosse a sua. Maria de Lurdes Rodrigues viveria assim no Paraíso: seria omnipresente, omnipotente e omnípara.
Lamentavelmente não é nenhuma destas coisas.Nem sequer tem o dom da ternura, como teve tantas vezes Manuel Pinho. Depois de terem saído as notas do Secundário, a ministra arranjou logo a desculpa perfeita para as notas fracas: a comunicação social divulgou, antes, a "ideia de que os exames eram fáceis". O seu secretário de Estado, Valter Lemos, aumentou a câmara de eco e acrescentou à Grande Conspiração, a Sociedade Portuguesa de Matemática, os partidos e as pessoas com responsabilidades políticos
Como a ministra também já tinha criticado os alunos, sobram nesta tenebrosa campanha, os pais, os professores e o próprio Ministério. A ministra sabe que se tornou a Madame Min da Educação: sejam as notas boas ou más ela é a culpada do feitiço. Nada disto aconteceria se a sua Cartilha Maternal não fosse a arrogância. Maria de Lurdes Rodrigues nunca ouviu ninguém.
Agora, ninguém a escuta. E a Educação tornou-se uma espécie de Disneylândia. Esse é o grande legado de Lurdes Rodrigues: é a primeira ministra da Educação que, ao sair, não provocará nem lágrimas de crocodilo. A Educação tornou-se, com a sua acção centrada na estatísticas, um "puff". É uma adaptadora de mediocridades. A única coisa que a sua política facilitista criou foi uma geração menos preparada para o futuro."

terça-feira, 7 de julho de 2009

A VINGANÇA NO ADEUS

O Mistério do Eduquês, divulgou hoje a sua vingança nas listas de colocações de professores.

"Confirmam-se resultados que são dos piores de sempre: mais de 99% dos candidatos não entrou nos Quadros!
Numa profunda e inaceitável manifestação de desrespeito pelos professores, o Ministério da Educação, em vez de tornar públicas as listas de colocação dos docentes, para 2009/2010, decidiu, antes, manipular os números para fazer crer o que não é verdade, pois a verdade, usando os números que o ME hoje mesmo tornou públicos, é que:- 99% dos docentes que concorreram para ingressar em quadro não o conseguiram (apenas entraram 417 dos cerca de 50.000 candidatos que apresentaram 65.464 candidaturas - menos de 1%);- 11.836 docentes que já pertencem aos quadros (40,9% do total de docentes dos QZP) não obtiveram colocação no novo quadro criado (Quadro de Agrupamento).
Perante estes números, pode dizer-se que este é um dos piores concursos de sempre, o que só consegue ser disfarçado pela manipulação de números, a um ponto que é de todo inaceitável. Por exemplo, nos quadros que o ME divulga no seu site, é indicado que entre Quadros de Agrupamento e de Escola, a relação vagas positivas / vagas negativas é a seguinte:
2005 - 4.430 / 7.358;
2006 - 6.303 / 5.969;2009 - 20.896 / 2.660.
Ora bem, estamos perante uma grosseira manipulação de números, com o intuito de enganar a opinião pública.
De facto, se o ME considera todas as vagas abertas para os novos Quadros de Agrupamento, que vieram substituir os QZP (que incluíam 28.926 docentes), não pode apenas considerar como negativas as do Quadro de Escola (as 2.660 referidas), mas acrescentar-lhe as que faziam parte do quadro que se extingue - o QZP - e essas são, segundo o Ministério, 28.926.
Isto é, no cômputo global, não há 18.236 vagas positivas este ano, mas, se a este número, forem subtraídas, também, as 28.926 que correspondem a docentes dos QZP que foram obrigados a concorrer para o Quadro de Agrupamento, e nele deveriam ser colocados, então o saldo é negativo, correspondendo a 10.690 vagas a menos.
Não se compreende, também, como pode o ME afirmar que, numa segunda fase, serão colocados mais 38.000 docentes dos QZP e contratados, quando as escolas ainda não fizeram o levantamento de necessidades após esta primeira fase de colocação. O que há são cerca de 38.000 docentes por colocar, entre QZP's e contratados de primeira prioridade, e outros tantos que são identificados pelo ME como "Outros candidatos".
(...) Denuncia, desde já, a manipulação que o ME pretende fazer dos números e reafirma que estamos perante o concurso mais negativo dos últimos anos, que fará crescer, como nunca, as situações de instabilidade para docentes dos quadros e remeterá para o desemprego muitos milhares de docentes que aguardavam o ingresso em quadro ou, pelo menos, uma contratação.

Nota final: Numa primeira observação, verifica-se que a maior parte dos docentes que ingressou em quadro são dos grupos 350 (Espanhol) e 550 (Informática). Na Educação Pré-Escolar, no 1.º Ciclo do Ensino Básico, no grupo 910 da Educação Especial ou na generalidade dos grupos do 2.º Ciclo não houve qualquer colocação que correspondesse a entrada em quadro" Daqui
_Como sempre disse Milú( figura sagrada na obra de Manuel João Vieira, mentor dos Enapá 2000), foste, mas nós ficamos. Limparemos a merda de quatro anos e reconstruiremos a Escola Pública. Como profundo conhecedor do sistema, não vislumbro uma única medida positiva, só para não falar no que piorou. Ah, tivemos mais betão agora no fim, só foi pena a reconstrução de escolas não ir para PMEs e os contratos terem sido adjudicados sem concurso a grandes empresas. Só 2 ou 3 para recordar a tua politica milusiana, perdoa se embalar...
- Nas aulas de substituição, só Deus sabe o que se passa,
- Alunos faltam à fartazana, mas passam na mesma,
- Com a burocracia, no 3º ciclo, até 5 negativas acabam por passar todos,
- A falta de respeito, desacatos e violência dispararam,
- Os encarregados de educação veneram a escola como uma taberna (a tal questão do enxovalho que tu tanto gostas)
- A escola a tempo inteiro no 1º ciclo, funciona se os pais derem o almoço aos filhos pelo meio e os mudarem de instalações, com professores pagos abaixo da tabela faxineira, que ao fim de semana animam festas de anos (isto eu vi)
- Vivenciamos o milagre dos resultados nos exames nacionais do ensino básico,
- Nunca conheci uma série de 4 anos com tantas gralhas em exames nacionais,
- ECD-kafkiano
- Avaliação Docente-uma novela Chilena
_Epá, eram so 2 ou 3. Pronto. É o eleitoralismo Docente. Sabes lulu, estamos empenhadissimos num movimento eleitoral: p´ra te por nas horas do
piiiiii

Candidato a deputado sofre!


Ao que leva o desespero.

O Partido Socialista agora já não quer candidaturas duplas às Legislativas e às Autárquicas. Pobres candidatos assim não podem garantir o tacho.

Bem razão têm os candidatos do PS quando protestam contra a mudança de regras a meio do jogo.

É uma vergonha o que o PS está a fazer, assim vai aumentar o desemprego em Portugal!

sexta-feira, 3 de julho de 2009

Uma mão cheia de nada?!




Manuela Ferreira Leite promete "rasgar" as reformas educativas do governo de Sócrates, mas à gestão infectada de clientelismo assobia para o lado!


Será que acha que os Directores têm muita qualidade por serem antigos presidentes de Conselhos Executivos? E vai continuar com os "jobs for the boys" e pagar aos ditos de mais 750 euros? E ao subdirector, mais 400 euros! Além que este também já não tem de dar aulas!

Não estaremos perante mais uma taça de mel para apanhar moscas, perdão, votos...

E quando fizer as contas, quem pagará?! Será quem trabalha?!
E não irá congelar tudo como já fez e o Sócrates copiou?!


Estes políticos falam, falam, falam, mas no fundo só nos lixam!


Ao menos o outro não finge!


quinta-feira, 2 de julho de 2009

EH TOURO LINDO !

Fugiu-lhe a mão para a verdade. Deve ser uma investida às PMEs. Já agora oh lindo, como vais pagar ao Mexia o favor da compra do barracão da Quimonda Solar. É que a quimonda solar, para quem não sabe, é uma barraca inacabada e vazia. Quanto é que a EDP vai pagar pela barraca?

segunda-feira, 29 de junho de 2009

ANTÓNIO BARRETO: " Todos sabem que a escola está hoje pior que há um ano"


"*A PUBLICAÇÃO,** pelo Ministério da Educação, do "Manual de Aplicadores" nãopassou despercebida. Vários comentadores se referiram já a essa tão insignepeça de gestão escolar e de fino sentido pedagógico. Trata-se de umcompêndio de regras que os professores devem aplicar nas salas onde sedesenrolam as provas de aferição de Português e Matemática. **Mais preciso epormenorizado do que o manual de instruções de uma máquina de lavar a roupa**. Mais rígidos do que o regimento de disciplina militar, estes manuais nãosão novidade. Podem consultar-se os dos últimos quatro anos. Sãoessencialmente iguais e revelam **a mesma paranóia controladora**: apretensão de regulamentar minuciosamente o que se diz e faz na sala duranteas provas.**-**ALGUNS** exemplos denotam a qualidade deste manual: "Não procure decoraras instruções ou interpretá-las, mas antes lê-las exactamente como lhe sãoapresentadas ao longo deste Manual". "Continue a leitura em voz alta: Passoagora a ler os cuidados a terem ao longo da prova. (...) Estou a serclaro(a)? Querem fazer alguma pergunta?". "Leia em voz alta: Agora voudistribuir as provas. Deixem as provas com as capas para baixo, até que eudiga que as voltem". "Leia em voz alta: A primeira parte da prova terminaquando encontrarem uma página a dizer PÁRA AQUI! Quando chegarem a estapágina, não podem voltar a folha; durante a segunda parte, não podemresponder a perguntas a que não responderam na primeira parte. Queremperguntar alguma coisa? Fui claro(a)?". Além destas preciosas recomendações,há dezenas de observações repetidas sobre os apara-lápis, as canetas, opapel de rascunho, as janelas e as portas da sala. Tal como um GPS ("Saia nasaída"), o Manual do Aplicador não esquece de recomendar ao professor queleia em voz alta: "Escrevam o vosso nome no espaço dedicado ao nome".Finalmente: "Mande sair os alunos, lendo em voz alta: Podem sair.Obrigado(a) pela vossa colaboração"!**-**A LEITURA destes manuais não deixa espaço para muitas conclusões. Talvez sóduas. A primeira: **os professores são atrasados mentais eincompetentes.**Por isso deve o esclarecido ministério prever todos**os passos, escrever o guião do que se diz, **reduzir a zero quaisqueriniciativas dos professores, normalizar os procedimentos e evitar queprofissionais tão incapazes tenham ideias**. A segunda: a linha geral doministério, a sua política e a sua estratégia estão inteiras e explícitasnestes manuais. **Trata os professores como se fossem imaturos e aldrabões**.Pretende reduzi-los a agentes automáticos. Não admite a autonomia. Abomina ainiciativa e a responsabilidade. Cria um clima de suspeição. **Obriga osprofessores a comportarem-se como "robots".**A ser verdadeira a primeira hipótese, não se percebe por que razão aquelaspessoas são professores. Deveriam exercer outras profissões. **Mesmo comcinco, dez ou vinte anos de experiência, estes professores são pessoas debaixa moral, de reduzidas capacidades intelectuais e de nula aptidãoprofissional**. O ministério, que os contratou, é responsável por umaselecção desastrada. Não tem desculpa.Se a segunda for verdade, o ministério revela a sua real natureza. Tem umaconcepção centralizadora e dirigista da educação e da sociedade. **Entendesem hesitação gerir directamente milhares de escolas**. Considera osprofessores imbecis e simulados. **Pretende que os professores sejamfuncionários obedientes e destituídos de personalidade**. Está disposto atudo para estabelecer uma norma burocrática, mais ou menos "taylorista",mais ou menos militarizada, que **dite os comportamentos dos docentes**.**-**O ANO** lectivo chega ao fim. Ouvem gritos e suspiros. Do lado, doministério, festeja-se a "vitória". Parece que, segundo Walter Lemos, 75 porcento dos professores cumpriram as directivas sobre a avaliação. Outrasfontes oficiais dizem que foram 57. Ainda pelas bandas da 5 de Outubro,comemora-se o grande "êxito": as notas em Matemática e Português nunca foramtão boas. Do lado dos professores, celebra-se também a "vitória". Nunca seviram manifestações tão grandes. Nunca a mobilização dos professores foi tãoimpressionante como este ano. Cá fora, na vida e na sociedade,perguntamo-nos: "vitória" de quem? Sobre quê? Contra quem? Esta ideia de quea educação está em guerra e há lugar para vitórias entristece e desmoraliza.Chegou-se a um ponto em que já quase não interessa saber quem tem razão.Todos têm uma parte e todos têm falta de alguma. **A situação criada é a deum desastre ecológico. Serão precisos anos ou décadas para reparar osestragos**.** Só uma nova geração poderá sentir-se em paz consigo, com osoutros e com as escolas.**-**OLHEMOS** para as imagens na televisão e nos jornais. Visitemos algumasescolas. Ouçamos os professores. Conversemos com os pais. Falemos com osestudantes. Toda a gente está cansada. A ministra e os dirigentes doministério também. Os responsáveis governamentais já só têm uma ideia emmente: persistir, mesmo que seja no erro, e esperar sofridamente pelaseleições. Os professores procuram soluções para a desmoralização. Uns pedema reforma **ou tentam mudar de profissão**. Outros solicitam transferênciapara novas escolas, na esperança de que uma mudança qualquer engane aangústia. **Há muitos professores para quem o início de um dia de aulas é um momento de pura ansiedade.** Foram milhares de horas perdidas em reuniões.Quilómetros de caminho para as manifestações. Dias passados a preencherformulários absurdos. Foram semanas ocupadas a ler directivas e despachosredigidos por **déspotas loucos**. Pais inquietos, mas sem meios deintervenção, lêem todos os dias notícias sobre as escolas transformadas emterrenos de batalha. Há alunos que ameaçam ou agridem os professores. E hádocentes que batem em alunos. Como existem estudantes que gravam oufotografam as aulas para poderem denunciar o que lá se passa. **O ministériofez tudo o que podia para virar a opinião pública contra osprofessores**.**Os administradores regionais de educação nãodistinguem as suas funções dasdos informadores. As autarquias deixaram de se preocupar com as escolas dosseus munícipes porque são impotentes: não sabem e não têm meios. **Todosestão exaustos**. Todos sentem que o ano foi em grande parte perdido. **Pior:todos sabem que a escola está, hoje, pior do que há um ano**.*"