terça-feira, 22 de setembro de 2009

O VOTO UTIL DOS PROFESSORES E DEMAIS PORTUGUESES FARTOS DESTA CORJA DE XUXAS

Falta apenas uma semana para o dia mais decisivo da nossa luta. Faltam apenas 5 dias para o momento em que, individualmente ― longe das gigantescas multidões ―, cada um de nós, com um simples gesto ordenado pelo cérebro, vai pôr um ponto final, reticências, ou um decepcionante ponto de exclamação em todas as nossas muito mais que legítimas aspirações. O denodo, a coragem, a entrega, a generosidade devem agora dar lugar à frieza e à inteligência.
As conversas com colegas, as centenas de comentários feitos nos blogues, muitos artigos publicados na blogosfera… denotam, como já disse anteriormente, dispersão nas intenções de voto dos professores, o que, no meu entender, ameaça seriamente os objectivos de todas as nossas acções. As últimas sondagens dão a vitória ao PS de Sócrates e o terceiro lugar ao Bloco de Esquerda. Com os votos de muitos docentes deslocados para este partido, estamos a reconduzir no poder aquele que é o pai de todos os ataques infames contra a nossa Escola, contra o nosso prestígio, contra os nossos direitos, contra a nossa dignidade, contra a nossa autoridade, contra o nosso poder de compra… Com os votos de muitos docentes deslocados para a esquerda ― professores para quem “derrotar Sócrates” é sinónimo de “não votar no PS” ― vamos acabar por entregar, de tabela, um segundo mandato àqueles que ergueram um patíbulo na praça pública para nos apontarem o falso dedo acusador e nos condenarem injustamente, humilhantemente, aos olhos da sociedade. E nem Manuel Alegre aí estará para dizer umas palavrinhas consoladoras, na hora da nossa morte! O partido, os superiores interesses do partido estão, como se constata, acima de tudo! Com o PS no poder ― depois do que vi ontem, em Coimbra, já não direi mais “este PS” ―, com o PS a desmandar, em coligação ou noutra solução que passe por acordos parlamentares, O NOSSO DESTINO ESTARÁ TRAÇADO! E o nosso destino é o destino de todas as causas que defendemos, aquelas que dão dignidade à nossa luta.
Quantas palavras gastas, quantas dores devoradas, quantas lágrimas vertidas, quantos quilómetros palmilhados, quantas horas de vigília, de noites de insónia! Tudo terá sido em vão, se não soubermos ser inteligentes! Tudo depende, meus caríssimos colegas, do punho que vamos ajudar a erguer na noite do próximo domingo.
Luís Costa in Dardomeu
Destaques no texto efectuados por Carlos Pereira Carlos Pereira acrescenta:"ONDE PÁRA O VOTO INTELIGENTE DOS PROFESSORES?!Domingo podemos decidir com determinação; se contrariados, com frieza e com racionalidade.A MUDANÇA DEPENDE DE NÓS!"
Enviado por Email

1 comentário:

Sopro leve disse...

http://soproleve.blogspot.com/2009/09/alguem-vai-voltar-acreditar.html