terça-feira, 24 de março de 2009

O LAMAÇAL DO ME: desta vez o espanhol

Quase que me atrevo a dizer, que asseguir à Itália, será Portugal o pais mais corrupto da Europa. Em Portugal não há incompetência, há é competência em proveito próprio, a vidinha. Por vezes somos tentados em desclassificar os governantes ingenuamente. Com os nossos impropérios podem eles bém, e no meio da palhaçada vão governando - a casa deles.
Os casos saem diariamente e são flagrantes. Os cidadãos que pagam impostos não aceitam mais isto.

Diz o Público que o Governo garantiu hoje que os requisitos para os professores de Espanhol no concurso deste ano são "transitórios" e que visam colmatar a "enorme" falta de docentes na área, bem como o aumento do número de alunos. É inacreditável como se pode insistir em tamanha mentira.
Há centenas de licenciados em espanhol profissionalizados. Mas o que o governo faz é colocar em quadro (situação de vinculação, que não será alterada, portanto não é transitório) 1º licenciados de outras línguas, com uma cadeira de espanhol ou frequência do Inst.Cervantes, e só depois os verdadeiros professores de espanhol com licenciatura completa na disciplina. A qualidade de ensino será posta em causa.
Obviamente que há gato escondido com o rabo de fora. Isto é completamente acéfalo. Isto é caso de policia.
Do companheiro Vasco - Cor de Burro quando foge

2 comentários:

Grão-Titular disse...

Não há Titulares em Espanhol... Logo convertem-se os de Francês, que não têm clientes em portufrancoespanolês... Simples, o que é preciso é não abrir vagas e fazer de conta que...

profpardal disse...

É como o caso dos profs de informática. Temos habilitação própria, queremos fazer a profissionalização e não nos deixam. Quero ver o que vão fazer no início do ano lectivo. Milhares de alunos vão ficar sem aulas de informática.

Este governo é uma treta!

Deixem-nos trabalhar!