terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

AGORA É QUE VAI SER MALHAR

Diplomas sobre avaliação dos professores são ilegais, defende Garcia Pereira. P
Estava à espera desta noticia por estes dias, não me surpreende e a obviamente quem está dentro do assunto. Já aqui tinha partilhado que este ministério iria cair na própria armadilha que criou proporcionada pela enorme e gritante incompetência. E cai precisamente pelas associações de professores independentes, o que me leva a crer que este é o caminho, sem excluir ninguém, obviamente que há que perguntar para quê sindicatos com 2000 sócios, ou certas agendas sindicais preocupadas em salvar velhos paradigmas.
Quanto às inconstitucionalidades e às várias quebras à hierarquia do direito, não me quero alargar, as evidências falam por si, somente acrescentar, que os ataques vão começar às opções de esquerda de Garcia Pereira, e é caso para perguntar a essa cambada de fascistas se Portugal é um pais democrático multipartidário? Então caros amigos ide para a Venezuela ou Líbia, os novos amigos democráticos do vosso 1º.
Os tribunais regem-se pelas leis da republica, não por opções politicas. Para os interessados podem consultar aqui a carreira académica, profissional e de cidadania de Garcia Pereira.

1 comentário:

Zé Povinho disse...

Se eu fosse um rato, socialista
não dos cinzentos, mas côr de rosa
tambem não acharia, tal como a Ministra,
Que a minha lei seria no mínimo, duvidosa !
Só que Portugal, se por um pouco pensarem
É uma democracia já com trinta e cinco anos
Não uma velha e Salazarista ditadura
onde cada um aplica os seus tenebrosos planos.
Por isso que os professores abnegadamente lutam
por uma escola democrática e pós 25 de Abril
Onde com seriedade e diáriamente labutam
Contra ofensas ministeriais, mais de mil !
Mas, na verdade na história não vão ficar
A Maria de Lurdes, o Lemos ou o Pedreira
Porque gente sem passado a apresentar
não pode e não deve entrar dessa maneira.