domingo, 15 de fevereiro de 2009

Com Sadam Hussein Também era assim

José Sócrates reeleito secretário-geral com 96,43 por cento dos votos.

Caros concidadãos, acham normal em democracia, num partido que se diz plural, uma votação para líder com estes valores. Só comparavel a Sadam ou Chavez.
Há explicações?
Diz JAS "Vivemos um tempo que se pode classificar como de democracia limitada. Sócrates construiu uma estrutura de poder que infunde receio."
Diz Mário Crespo "Façamos de conta que esta democracia está a funcionar e votemos. Votemos, já que temos a valsa começada, e o nada há-de acabar-se como todas as coisas. Votemos Chaves, Mugabe, Castro, Eduardo dos Santos, Kabila ou o que quer que seja. Votemos por unanimidade porque de facto não interessa. A continuar assim, é só a fazer de conta que votamos."
Jorge Neto "vivemos na indiferença porque o medo está presente e a presença do medo dá azo à resignação"

3 comentários:

Fernando Teixeira disse...

Mas agora também se pede donativos para processos contra o ME?. Ao que isto chegou.

Xuxialismo? Não Obrigado ! disse...

Porque não se preocupará o senhor Fernando Teixeira com os milhões gastos no BPN, BPP, conselheiros de estado mentirosos, luvas no Freeport, Universidade Independente, Os milhões que o SIRESP passou a custar menos, etc, etc...deixe lá os professores em paz. Olhe, tente saber qual era o volume de depósitos no BPN e veja se não saia mais barato indemnizar os depositantes em vez de enterrar lá 1800 milhões de euros. Está a ver ? Tem tanto para se preocupar

gaspar disse...

Acho uma graça ao srº Jorge Neto, diz ele que o medo está presente, só não diz que o medo não é só do governo, é de toda a clase politica, basta ver quando ´ha concursos para as Camaras Municipais com é, queixas - te? Então estás feito o lugar pertence á família partidária da respectiva C. Municipal, a nós resta ser varredor e já é preciso ter muita sorte ou será uma cunha?