quinta-feira, 4 de março de 2010

O GATO

O gato é um felideo conhecido por ter várias vidas. Isto é uma metáfora às várias situações em que o gato por um triz se escapa.
O gato sousa é um gato batoteiro, porque não engana a vida, engana os portugueses, subverte as regras, corrompe a democracia.

Moura Guedes na comissão de ética disse, sem grande admiração para o pais:
" a inspectora da Polícia Judiciária que lidera a investigação do caso Freeport, Maria Alice, terá recebido telefonemas do gabinete de Sócrates e "é permeável a pressões".
O chefe da judite veio dizer que a senhora coitadinha não manda nada, o magistrado do MP é que decide e nós uma cambada de parvos. Como diz o povo: "quando quiseres alguma coisa, não fales com o chefe, fala com os obreiros". Dito isto, é muito mais eficaz matar o caso na investigação. A gataria sabe-a toda, mas também toda a vida se afogaram gatos!

1 comentário:

donatien alphonse françois disse...

O pinóquio é incapaz de tal coisa